Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA AO PAPAI NOEL

 


Querido Papai Noel:
                                                           Há muito tempo não lhe escrevo.
Ainda que falte um mês para a sua jornada, desta vez resolvi me adiantar.
Desde o tempo em que lhe escrevia assiduamente, o mundo mudou muito, e minha vida também.
Veja Papai Noel, hoje as cartinhas lhe chegam instantaneamente!
Coisas da modernidade!
Hoje são tantos os meios  rápidos de comunicação, que você nem acreditaria...
De todas as novidades, talvez a mais importante, seja o fato de que eu cresci, meu Papai Noel.
Eu cresci!
Eu não imaginava que crescer seria tão difícil.
Ah, Papai Noel...como é penoso crescer!
Lembra-se da última vez que lhe pedi uma bicicleta?Ainda ressoa nos meus ouvidos aquela propaganda de quando eu era criança... -“NÃO SE ESQUEÇA DA MINHA CALOI!”
E você ma trouxe, está lembrado? Quando ela chegou, naquela noite fria em que eu ardia em febre com sarampo, fiquei pensando em como  você conseguiria colocar  algo tão grande naquele seu saco  de presentes  tão limitado...ficaria tão pesado...e eram tantas as crianças a presentear...
E sabe Papai Noel, levantei por várias vezes naquela madrugada, crente que lhe veria entrar, seja lá por onde fosse...mas lá no fundo,sempre fiquei muito preocupada, pois na minha casa, nunca houve chaminés!
Mas quando somos crianças, Papai Noel, nada nos parece tão impossível...
Minha mãe me tranqüilizava:
-Não se preocupe, coloque os sapatinhos na janela!
Ela me fazia acreditar, Papai Noel, no seu poder ilimitado.
Naquela noite de febre tão alta, cheguei a ouvir suas renas tilintarem no jardim da minha casa.
Talvez fosse apenas um delírio febril.
Eu sempre lhe ouvia, Papai Noel...mas nunca conseguia lhe enxergar...
Mas, me aconteceu um milagre recente:eu voltei a escrever.E olha, Papai Noel, acredite, voltei a sonhar.Sabe que tornei a lhe procurar no céu? Foi você que me operou este milagre, nesses recentes natais mudos?
Então Papai Noel, hoje lhe escrevo para me assegurar de que me  trará mais um presente:
Entenda quase como uma oração.Que jamais me falte inspiração, Papai Noel!
Não permita que a poesia emudeça!
Ah,ia me esquecendo...talvez, aos seus olhos, já não seja aquela boa menina de antes.
É tão difícil obedecer a vida!  Mas saiba que o meu coração... é o mesmo....
Estou à sua espera.
                      Obrigada Papai Noel.

                                            Maria Virginia.
MAVI
Enviado por MAVI em 26/11/2006
Reeditado em 27/11/2006
Código do texto: T301594

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
5332 textos (331784 leituras)
987 áudios (86560 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:06)
MAVI