Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Encontro

   Nunca temos chance de nos encontrar; a nossa forma de amor, será que é a melhor forma de amar?A questão é que o amor não escolhe quando, como, quem – ele simplesmente determina. Tão rude e indeterminada é a escolha do amor, talvez seja numa moeda jogada para o alto... E a parte completa de um ser qualquer pode estar do outro lado do planeta. Ah, meu amor, por quê o mundo é tão grande como o teu coração? Se fosse pequenininho, encontraríamos nosso amor ao alcance da visão! As mãos tocar-se-iam tão fácil, e logo os lábios e corpo todo...

   Mas, nada que é bom é fácil de conseguir. Talvez o mundo nos imponha empecilhos justamente para nos testar. Ou, talvez até, estes sejam apenas virgulas no nosso roteiro. A mocinha é a mocinha mais bela, o roteiro será o mais bonito? Bonito para mim seria um roteiro com intensas cenas de beijo! Ou de abraços muito ardentes. Noutras cenas você sorrira como sempre ou me contaria teus pensamentos e pesadelos, sempre acalentada nos braços meus. Minhas mãos percorreriam tanto teus cabelos, inquietas como se explorassem as ruazinhas de uma pequena cidade.

   Bem que o nosso filme poderia constituir no nosso encontro, porém tantas câmeras iriam somente atrapalhar. Quero que você seja atriz de um só público, quero que se apresente apenas aos meus olhos. Meu corpo retribuiria o teu espetáculo. Fico feliz com o teu modo de dizer as coisas, suas deixas sempre me insinuam algo tão bom... A melhor deixa é o silêncio, pois este pede logo um beijo. E tão quente, ardente e gostoso é  o teu beijo, que teus lábios deviam constar no nome do espetáculo que, cheio de amor, me atrairia ainda mais.

   Entretanto, amor, nosso encontro jamais foi marcado! Apressemo-nos logo em fazê-lo: “Daqui a poucas noites acontecerá o maior espetáculo da terra!” Anunciemos o nosso encontro pelos ouvidos e antenas de televisão; nosso amor é irradiante como nosso astro rei. Este que perde sua majestade quando a dele comparada é a sua beleza e importância. Impera sobre nós o teu amor – divina – sabes que não é apenas a dona do meu coração. Encanta aos quatro cantos, dos assobios maldosos às moças invejosas! O mar se curva à tua majestade.

   Marquemos nosso encontro para uma noite sem princesa. A lua sairá de cena e minha rainha entrará, na sua afabilidade majestosa e seu lindo jeito de falar. Sei que você se considera altamente elogiada, mas não cabem todas suas virtudes em minha meia dúzia de palavras. Poderíamos sonhar acordado, mais primeiro temos que ensaiar, nosso espetáculo, ou é inédito ou nunca acontecerá...

   Há quem torça por nossa felicidade: os filhos dos nossos filhos que virão. Temos que zelar pelo maior amor do mundo! Pois, se for sumido o tal sentimento profundo, nossas esperanças sucumbirão. Preciso de você, amor, não é papo ou cantada barata, são as palavras mais preciosas de uma alma desesperada! As palavras que escolho aqui não são as mais belas do mundo, porém, as que melhor se encaixam em meu eterno desespero. Meu desespero me causa também loucura e sabes, plenamente, você é minha cura.

   O mundo gira tão rápido, o tempo passa tão rápido e isto tudo não nos espera. O nosso espetáculo acontece ou estaremos perdidos; pelo menos eu. Mas, quero acreditar que você também me ama, por favor me deixe fazê-lo. Não acreditemos numa infelicidade programada... Todos esperam-nos inquietos em seus lugares e não vêem ninguém a caminhar no palco – hoje não vamos estrear? Espero que nos atrasemos apenas por demorarmos demais nos beijando nos bastidores. Sonhamos demais, somos amantes, não somos atores, não sabemos fingir nada – você não consegue esconder que me ama, eu também não sei fazer isso.
Andrié Silva
Enviado por Andrié Silva em 28/11/2006
Reeditado em 28/11/2006
Código do texto: T303795

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andrié Keller ( baadermeinhofblues@hotmail.com ) Brasil - http://www.recantodasletras.com.br/autores/andrie). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
912 textos (98433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:04)
Andrié Silva