Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Agradecimento a ex-namorada

Obrigado por ter ouvido tantas vezes meus problemas.
Obrigado por ter dado as palavras amigas na hora exata que eu precisava ouvir.
Obrigado por ter me amado, me dado carinho, por ter me feito tão feliz.
Obrigado por ter tido tanta paciência quando meu mundo estava desabando e você ter ficado ali, do meu lado ouvindo todos os meus dramas.
Obrigado por ter estado ao meu lado, dando seu ombro todas as vezes que eu abria a boca para chorar (e olha que não foram poucas vezes... risos)
Enfim, obrigado por ter estado em todas as fases da minha vida, quando ainda estávamos um do lado do outro. São tantas lembranças.
Lembra quando nos conhecemos?
Lembra quando eu pulei o portão de uma casa, peguei uma rosa e entreguei para você? Foi à primeira vez que eu roubei algo na minha vida (risos).
Lembra de todas as nossas discussões que sempre terminavam e pedidos de desculpas e eu te amo no final?
Lembra quando você não sabia se ficava brava ou dava risada, quando você estava me contando algo e toda hora te interrompia dando “selinhos” em você e falando que te amava?
Lembra de todas as vezes que brincamos na chuva? Apesar de que todo mundo que passava na rua, ria de nós, pouco ligávamos e nos divertíamos a beça não é?
Lembra das vezes que eu chorei , e em uma delas eu ter ficado bravo porque você achou “fofinho” eu chorando e no fim eu acabar rindo de mim chorando também?
Lembra da nossa primeira vez? Eu estava nervoso não é, afinal, você foi a primeira pessoa.
Lembra que nós dizíamos que não éramos namorados, mas sim, melhores amigos?
Lembra quando víamos filme de terror juntos, e por mais forte que pudesse ser a cena do filme, nos abraçávamos bem forte e nos sentíamos seguros, pois, tínhamos a sensação de um estar protegendo o outro?
Lembra quando estávamos andando na rua, eu dava um tapa na sua bunda, te chamava de gostosa e você ficava brava por fazer isso perto de todos, mas não conseguia segurar os risos?
Lembra quando te entreguei um ovo de páscoa, você não acreditou que era mesmo pra você, eu disse: “Tudo bem”. Levei o ovo de volta pra casa e comi tudo sozinho? Nunca me esquecerei da sua expressão de remorso (risos).
Lembra das nossas cartas? Eu adorava escrever pra você.
Lembra quando eu te dizia frases de amor, recitava poemas e seus olhos enchiam de lágrimas? E aquele dia que eu fiquei olhando pra você durante algum tempo, você perguntou se tinha algum problema, eu respondi: “Estou pensando”. Pensando em que? “Como eu posso ter uma namorada tão linda”. Você não sabia onde enfiar a cara não é? (risos)
Se eu fosse dizer todos os momentos mágicos que passamos juntos, ficaria o dia todo aqui.
Enfim, fomos muito felizes. Você foi muito especial na minha vida, e ainda é.
Apesar de não estarmos conversando mais, eu ainda estou aqui, caso precisar, se não precisar também tudo bem!?

Ps: Eu ainda te amo, não como antes, mas amo...
Rafhael Englerth
Enviado por Rafhael Englerth em 04/03/2012
Reeditado em 04/03/2012
Código do texto: T3534375
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafhael Englerth
Santa Cruz do Rio Pardo - São Paulo - Brasil, 22 anos
5 textos (6411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/10/14 12:27)
Rafhael Englerth



Rádio Poética