Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Daniel Cristal

Caro Daniel Cristal, poeta!
Permita-me uma correcção, não lhe fiz uma crítica, limitei-me a responder correspondendo ao seu convite, por um único motivo, dar importância ao tema tratado.
Creio ter percebido o seu motivo e li as suas opiniões que não refutei, apresentei as minhas e resumo-as: não podemos pedir um controlo como o que pede sobre o que é escrito por terceiros sem impedir a liberdade de expressão; nada impede a resposta ou o recurso ao apagar duma mensagem que lhe é dirigida e considera insultuosa, aqui, neste espaço também o poderá fazer, terá é de ver acolhido o pedido. Ou seja, ao tornarmo-nos (nus em público) públicos..., submetemo-nos a regras que espero sejam estas, as minhas e dos outro, as que aqui estamos a usar: o nosso bom senso?, bom gosto?, boas intenções!...
Amigo, permita este tratamento, gosto de me corresponder com pessoas que estimo e, se é o caso da sua poesia, espero seja o caso da sua pessoa. Espero não o ter incomodado, fiquei satisfeito de não ter sido comodista e ter respondido ao seu SUJEITOS AO DESAFORO, gostei de ver no Mural um Fórum que creio funcionou.
"A nossa função é estar vivos, mesmo quando entregues ao silêncio tentamos matar (é o melhor, se não temos de tentar dar vida a...) palavras que nos assaltam os sentidos, os sentimentos, para virem viver a nossa emoção!", acabei de pensar escrevendo.
Li «nem todos os Livros de Visitas são acessíveis para se poder apagar esta ou aquela mensagem, principalmente os livros gratuitos» Victor Jeronimo, quer dizer que se correm riscos... "A.F." me perdoe, tirou uma conclusão que diz ser minha e não é. Minha é apenas a opinião de não querer nenhum provedor para a minha consciência e liberdade, até dou direito aos outros de me insultarem. Espero é poder saber e responder, se para tal houver um "provedor" óptimo! Embora prefira que seja um amigo, como o Daniel Cristal deve ser de quem publicamente veio defender a honra e o bom nome, mesmo se não nos deu o seu nome. Há seguramente muitos nomes, muitas pessoas, a sofrerem essa má sorte. É o azar..., contra o qual proponho apenas a prática da Educação, sector profissional a que pertence.
«SUJEITOS AO DESAFORO//Para não me alongar aqui no Mural, publiquei carta para o Daniel Cristal na minha escrivaninha. É uma "carta aberta"...//Saudações recantuais!»  A finalidade não foi tornar mais pessoal a resposta, pois em qualquer lugar tento ser o mais pessoal possível. Aqui terei os comentários de quem se quiser pronunciar, com intimidade.
Meu caro, esta é pois, uma carta pessoal. Mesmo se com ela gostaria de chegar a "A.F.", de quem tive conhecimento através de si.
Com o meu respeito e consideração, um abraço.
Francisco Coimbra
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 03/08/2005
Reeditado em 03/08/2005
Código do texto: T39934
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310498 leituras)
37 áudios (39566 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:06)
Francisco Coimbra