Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Réquiem para um Guerreiro

Olhando para este céu cinzento e choroso, triste mesmo, resolvi que não poderia deixar de traçar singelamente, assim como o é,  a manifestação de dor que o povo demonstra quando perde figuras protetoras, auto-adotadas como ‘Salvadores da Pátria’. Anjos de guarda vivos, aos quais recorremos em momentos de descrença, como apoio terreno,  quando achamos estar perdidos na lama política, presente no dia a dia dos  brasileiros; clamamos em desabafo com alguém ou para nós mesmos,  ‘Deus nos acuda do céu, e Covas que nos salve aqui na terra’!
Agora, não o temos mais aqui na terra ! Estamos mais uma vez politicamente órfãos !
Foi-se ! Partiu para o repouso eterno, levando consigo a consciência de um ser humano que lutou pela moralidade, tendo como seu estandarte o culto às virtudes, tão raro nos dias de hoje. Deveríamos ter muitos ‘Covas’, mas para infelicidade geral do nosso sofrido povo brasileiro, não temos !
Quando revemos a trajetória da vida deste lutador, resumimos, conquistas legais! O trajeto de seu cortejo fúnebre  ao longo de quase cem quilômetros, incontáveis manifestações populares, tão espontaneamente expostas. Não temos dúvida alguma, se este trajeto percorresse o Brasil, o mesmo aconteceria !Tínhamos um ídolo, um ídolo verdadeiro com pés bem alicerçados, firmes em princípios fortes e honestos -um verdadeiro herói! - princípios  que  ajudaram a reconstruir nosso Estado e a construir nossa Pátria. Deu novo impulso à moralidade provando que vale a pena tê-la, desprezando e pisando o enriquecimento ilícito que só faz aumentar a miséria,  pobreza, degeneração humana ...
Covas, Chutou o balde onde se depositava o lixo acumulado da ilegalidade administrativa, que comprava, corrompia e enriquecia alguns poucos indivíduos, mas que infectava a muitos.
Felizmente nós  paulistas, paulistanos e brasileiros tivemos a sorte de conviver e presenciar esta figura humana, que disseminará por toda a nossa formação um outro traço de conduta, para que se enfrente a rusticidade desta competitividade  desmesurada que tenta afogar os valores, ético e moral.
Este bom fermento semeado por Mario Covas Jr deixou em nós população, a fé e a esperança de que outros virão para trilhar o seu caminho.
 É o que o povo quer,  precisa e demonstra quando valoriza aqueles que realmente  merecem suas lágrimas. Quando necessário, elas rolam sem nenhum preconceito pela face de homens, mulheres e crianças como vimos agora nesta despedida. Este carinho tão grande, passou por cima de tudo que é cultuado no mundo competitivo de hoje, para mostrar que a simplicidade da essência humana está presente:
- O sentimento,  o amor ...
 Por isso tudo, concluímos, vale a pena ser bom! Depois destas manifestações populares que acabamos de presenciar, achamos, tem muita gente repensando sua vida, tomando outros rumos e  novos caminhos, seguindo o ‘Mestre Mario Covas Jr.’

Descalvado, 07 de Março de 2001
assinatura


Obs: Informamos que remetemos esta confissão de admiração, ao Palácio dos Bandeirantes por ocasião da morte do Governador como maneira de prestar nossa homenagem de gratidão a tão grande figura da nossa República.
marinho
Enviado por marinho em 03/08/2005
Código do texto: T40075
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
marinho
Descalvado - São Paulo - Brasil, 67 anos
146 textos (78704 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:03)
marinho