Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confissões de Amor

        Muitas vezes a gente não sabe qual a diferença exata e sincera do amor e da paixão.
Sofremos, partilhamos das falhas, somos felizes por muitas vezes...
São essas sensíveis diferenças que fazem nossos corações pulsarem... Hoje parei e fiquei pensando em você... No que você representa pra mim... Chorei... Porque é algo tão grandioso que não sei descrever.
As descrições somem, ou praticamente não existem... Quando a gente verdadeiramente ama, nós, superamos até nossos erros.
Colocamos um basta no que faz a gente sofrer...
Faz com que o verdadeiro sentimento se sobreponha sobre nossos defeitos, e o que faz o ser amado sofrer.
Por muito tempo achei o amor uma bobagem, achei que era coisa demasiadamente boba se apaixonar e que todos que diziam que estavam vivendo isso eram "sentimentais demais". Hoje estou eu, sentimental demais, boba e fraca. É o amor foi um dia pra mim, o sentimento dos fracos.
Hoje é o amor que me faz forte, que me faz EU.
Em minhas andanças, um dia havia perdido minha própria identidade, havia perdido a minha essência, e encontrei quando me apaixonei por você. E essa paixão veio sensata e devagar, o amor veio junto...
De forma equilibrada e tranqüila, e por vezes avassaladora!
Foi acesa em mim uma chama e não vejo o porquê de apagá-la um dia... Hoje me sinto tão eu, que, chego a me extrapolar em algumas coisas...
Sinto-me apoiada, me sinto mulher...
O amor me fez reviver... Sair das penumbras que me recobriam!
Confesso que até hoje nunca senti nada igual, não há nada que eu possa fazer comparações.
A cada amanhecer eu observo que renasço como o sol... E o amor se renova!
E as reconquistas?!
Ah! Que fase maravilhosa, onde o jogo de sedução era uma coisa simplesmente excitante... Não há nada comparado a isso...
Na verdade não há nada que se compare a você... Que mesmo com seus defeitos, eu aprendi a amá-los... A respeitá-los... A conviver com eles...
Em suma, eu nunca pensei em reencontrar uma pessoa como você.
E eu me apaixonei perdidamente, amo perdidamente, e cada vez mais você!
Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 25/08/2005
Código do texto: T45005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:22)
Priscilia Nascimento