Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao elo do meu afeto virtual

Confesso que fui covarde quando acreditei que o controle fosse a melhor escolha. Enganei-me e para hoje o consolo que me resta é apenas a melancolia em palavras destiladas na sangria que corre em minha véia e avermelha a pele.
O líquido que desce do copo é amargo. Tão diferente do doce beijo que escorria saliva dos teus lábios e lambuzava meus beiços! Confesso que fui infiel aos meus sentimentos por deixar as águas passarem, mas não tenho escolha além de seguir nosso elo afetivo-cultural e aprender a deliciar tua fala teclada.
Brenda Marques Pena
Enviado por Brenda Marques Pena em 14/09/2005
Reeditado em 14/09/2005
Código do texto: T50522
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Brenda Marques Pena
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
266 textos (18073 leituras)
2 áudios (268 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:41)
Brenda Marques Pena