Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para: Bruninha

Te adoro como não julguei ser possível...

Grito, danço, vivo, você eu respiro...

Sem nexo eu sigo, minha cabeça lateja, meu corpo te almeja...

Naceste para ser minha, sim MINHA... não fui teu primeiro, não, e nem você a minha primeira, mas serei teu último e você minha última...

Moldados em formas diferentes que se completam, o universo será pequeno para o nosso sentimento...

Não lutei contra o que sinto, mas sim contra meu medos... medo de que tudo não passe de um sonho... medo de que um dia eu acorde e tudo não tenha apenas sido uma ilusão...

Medo pois se o que eu sinto hoje por você é tão maior do que o que eu senti pelas outras... e se eu disse te amo para tão poucas, já não sei o que dizer para você, pois nem amor, parece definir... o que sinto por você, com você, para você...
Paulo Gomes
Enviado por Paulo Gomes em 26/08/2007
Código do texto: T624980
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Gomes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
107 textos (3124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 03:46)
Paulo Gomes