Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA PARA BRUNA A FILHA QUE NÃO CONHECI 2

PORTRO ALEGRE 11 DE AGOSTO DE 2000
Querida Bruna neste mes esta fazendo muito frio. Hoje tive de ir ao dentista e foi uma briga levantar da cama. Do chuveiro nem passei perto.

Eu não sei se está certo o que estou fazendo. Desde o dia em que você partiu ,sempre quis conversar com outras pessoas a seu respeito.Não posso falar com a mamãe porque ela fica triste e têm os motivos dela que respeito.Procurei um
psicólogo e comentei a sua falta e o que eu sentia. Disse que tinha uma tristeza dentro do meu peito e que me fazia muito infeliz.

 O mano Rafa também comentou com a psicologa sobre você. Eles sabem que você não nasceu e que isto nos deixou tristes. Pena que não tenha um lugar onde eu pudesse ir e conversar com você, assim como faço com a vovó. Só que não sei o que dizer para uma pedra.Na minha cabeça, as pessoas não estão ali enterradas naqueles lugartes escuros. mas no céu , lugar de onde viemos. Eu acho que não sonhei com você, ou talvez não me lembre. Sinto muitas saudades de você. Não sei o que fazer para aplacar esta ausencia.

Como já falei antes. Carrego você aqui dentro de mim num cantinho especial. Isto é meio esquisito- ter saudades de alguem que não se conheceu. Eu queria ter ao menos visto o teu rostinho e assim poderia lembrar de você e não imaginar como seria. Bom eu olho para a Carol e imagino que você seria tão bela e sapeca como ela é. Tenho medo de me acharem um louco por ter pensamentos assim, por pensar coisas assim.

Eles sentem a sua falta da maneira deles. Ontem eu quis contar para a mamãe que estava escrevendo para você, mas fiquei com medo que ela sofresse ou me julgasse um louco. Talves eu esteja ficando mesmo,não sei, espero que não.Já
imaginou teu pai um doidinho.

Sempre que penso em você tenho vontade de chorar, mas me seguro e tento ser forte, mas a força não é tanta , e sei que quando chorar vai ser um rio de lágrimas que nem queira ver.

Até a próxima carta virtual. Acredito que estejas bem junto aos outros que já se foram e nos esperam no céu. Isto me dá força para viver. Não se preocupe ,estou bem. Eu precissava conversar com alquem sobre o que sinto. Acredito que Deus
sabe o que faz.

Para nos devolver a felicidade, Ele nos deu dois lindos filhos. Acredito também, que um dia eu vou te conhecer. No dia em que eu morrer ou talvez sonhando. Va voar pelas nuvens juntos aos outros anjos. Pode ser que você ja
tenha nascido em outra familia com outro corpo,
quem sabe? UM BEIJÃO DO PAPAI.
Adão Jorge dos Santos
Enviado por Adão Jorge dos Santos em 23/10/2005
Código do texto: T62560
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adão Jorge dos Santos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
70 textos (8136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:33)
Adão Jorge dos Santos