Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta aos Amigos

Carta aos Amigos

Gostaria de desejar a todos uma vida repleta de Paz, Amor , Prosperidade e Felicidade.

Mas não vou fazer isso.

Prefiro evitar abstrações, ideais que parecem tão distantes de nós mesmos. Palavras bonitas que se perdem em seus significados.

Prefiro lhes desejar muitos desafios, muitas batalhas a travar. Pois são os desafios que alimentam os grandes guerreiros. É no calor das lutas que tornam-se mais fortes.

Que venham muitas vitórias, pois elas os alegrarão. Que venham também derrotas, pois elas trazem muitos ensinamentos. E que ao final de cada dia, vocês sintam muita Paz. A Paz de quem caiu, de quem levantou, de quem sangrou. Enfim, a Paz concreta de quem lutou !

Prefiro lhes desejar muito sacrifício, muita abnegação, muita preocupação , muita inquietação associada a uma paciência infinita. Noites e noites sem dormir. Muitos vexames, muitos poemas, muitas ressacas, muita dor e solidão. Muitas delícias. Muitas cicatrizes. Muito exercício do perdão. Muito desejo de arrebatar, muito medo de perder. Muito o que se doar, pouco a receber . Muito o que errar, muito o que aprender. Muito a dizer, muito a calar. Muito o que abdicar.

E que mesmo assim, entre lágrimas, sorrisos e corações avariados, sintam-se plenos, humanos, recompensados, prontos para recomeçar. Sintam-se mais que livres, plenos de luz e bençãos...
É disso que o Amor é feito.

Não vou lhes desejar bens materiais.

Prefiro lhes desejar muito equilíbrio, muita coerência, muita sabedoria, além de senso de valor e muita prudência.
E muito cuidado. A Prosperidade é somente consequência .

Desejar que sejam felizes, sem mais nem menos ? Nunca !

Prefiro desejar que não tenham pressa demais. Que não deixem de observar o que se passa a seu redor. Que agucem seus sentidos. Desejo que percebam os detalhes, as sutilezas, as entrelinhas, as formas, os olhares, os silêncios, os sorrisos, os sabores, os perfumes.

Que saibam apreciar as pequenas coisas, os pequenos gestos, as pequenas atenções, os abraços carinhosos, os toques delicados, os beijos macios. Um raio de Sol, uma gota de chuva, o som distante de uma música, um riso de criança, o cheiro de um livro antigo.

Que olhem para tudo e digam um sincero "obrigado" pela oportunidade de existir, de poder vivenciar as imensas pequenas coisas, pois são nelas que a Felicidade se esconde. E Deus também.

Claudia Gadini - 27/12/2002
Claudia Gadini
Enviado por Claudia Gadini em 24/10/2005
Reeditado em 13/11/2006
Código do texto: T63097

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudias Gadini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Gadini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
318 textos (54197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:30)
Claudia Gadini