Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta para Bruna a filha que não conheci 3

Bruna hoje de manha a sua mãe me disse sem que eu perguntasse que hoje seria o seu aniversário e que estaria completando 13 anos. Pelos meus cálculos você teria nascido no dia 21 de Agosto de 1987. Talvez nascesse meses depois, já que sua morte foi prematura.Perguntei se alguma vez
havia sonhado com você, ela me respondeu que não.
Mas também não tocou mais no assunto e me calei.
Provavelmente você estaria na oitava serie do
primeiro grau.Com certeza seria bem inteligente,
disto eu não tenho a menor dúvida.
Dissem os espiritas que a alma se forma na
concepção ou alguns meses após. O fato é que
esperei os nove meses com ansiedade.Será que você
já nasceu de novo em outra familia ou retornou
em um dos seus irmãos. Acredito que não. Cada
vida já tem o seu destino traçado no astral.Eu
não sei lidar com isto, estes pensamentos me
perturbam,tornam o meu viver triste às vezes
que só são compensados pelas brincadeiras dos
teus irmãos que não param um só segundo.
Compreendo agora porque eles agem assim.Eles
captam no ar a nossa tristeza e tentam chamar a
nossa intenção. Não nos dão folga um só minuto.
Eles são muito inteligentes.
Vou contar para você o que me aconteceu em uma
noite destas. Acordei com um dos braços, o
direito gelado,ou melhor senti um toque gelado
que me deixou com medo. Comecei a imaginar coisas.
Na hora me veio o pensamento de que por estar
escrevendo para você,uma criança que não nasceu
e não vi,poderia ser a causa do meu pânico.
Rezei um Pai Nosso e uma Ave Maria na tentativa
de me acalmar.Devo admitir que achei que era você um
que estava me tocando do alem, ,pura bobagem. Em
todo o caso FELIZ ANIVERSÁRIO, ESTEJA ONDE
ESTIVER.
ACHO QUE FOI BOM NÃO TER VISTO VOCÊ, porque então
me lembraria de seu rostinho, dos seus olhinhos
e da sua boquinha tentando me sorrir , e feito
um pai abobalhado babando ficaria ali com aquela
cara de pamonha que só eu tenho.Queria que
tivesse sido diferente. Mas não deu. Sei que
estas num lugar melhor do que este daqui e que
mesmo assim,tenho certeza,gostaria de estar
perto de nós. Você esta sempre perto de nós
quando sorrimos e até mesmo quando estamos
tristes estamos próximos de você.Sabe eu queria
sonhar uma vez com você,brincar com você,
abraça-la e beija-lhe o rosto mil vezes até você
enjoar.
Estas cartas que lhe escrevo me ajudam- me a libertar desta dor que se chama saudade e que durará para sempre até a hora da minha morte.
Até outro dia minha pequena Bruna. Nós te amamos.
Do paizão Adão.


Adão Jorge dos Santos
Enviado por Adão Jorge dos Santos em 29/10/2005
Código do texto: T64895
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adão Jorge dos Santos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
70 textos (8136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:47)
Adão Jorge dos Santos