Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ve se me entende

Hi!
Imagino que eu seja poeta. E todos podem ser poetas nessa vida. Eu, você, nossos amigos.
Como diz Mário Quintana, "não acredite na tristeza do poeta, trata-se de uma tristeza profissional".
                        Entendo a poesia como um abismo que não destrói nem constroi vidas, entendo-a como a própria solidão que subsiste sem máscaras.
                        A poesia é pra mim a única possibilidade de viver sem máscaras (mas não entenda máscara no sentido pejorativo), e sim no sentido da realidade humana, da construção dia-a-dia daquilo que entendemos por humano.
Então quando faço poemas, desfaço-me por um instante, pelo instante que componho.
                 Não agrupo palavras, eu agrupo a vida e o tempo,
e saio de cena.
                 É sempre bom poder olhar o teatro dos braços da solitude.
Se tenho hoje tédio, é por ter interrompido esse abraço sensível.
Se Clarice Lispector disse que sua "força está na solidão", eu uso sua maestria em dizer,
 e troco a palavra força pela palavra "paz":))

troclone
Enviado por troclone em 14/09/2007
Reeditado em 25/11/2008
Código do texto: T652385

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
troclone
Toledo - Paraná - Brasil, 43 anos
371 textos (14045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:24)