Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo.


Sou taurina com os pes no chão. Mas as vezes e preciso sonhar. Estou tentando sobreviver das tempestades da vida. Estou plantando sementes, cuidando mas a arvore ñ crescir ñ quer germinar. Esta luta se arrasta ha 1 ano de lagrimas e perdas e dor. Quando penso que estou preste a realizar o meu sonho. A sementinha morre, e o sonho se transformar dor. A alegria se transformar em sofrimento. Quantas vezes desistir e briguei com Deus? Xiiii perdi as contas. Me revolto com o mundo, e comigo mesmo. Por ñ poder gerar uma vida. Que tipo de mulher sou? Se ñ posso ser mãe. Ninguem pode tirar o meu direito isso ñ vou admitir. Eu mesmo estou me privando disso. Quando desisto de tudo a vontade cresce. As vezes penso que estou enlouquecendo ate os meus anjinhos ñ querem ficar com uma mãe tão obsecada. Ja ñ sei o que posso fazer pra conserta ou manter a calma. Tudo e tão dificil. Ñ existir terapias que me ajude a manter a paciencia. Essa revoltar que estar dentro do meu peito que sangra. Meu marido tentar aliviar a minha dor com carinhos e palavras de conforto. Pq ele ñ pode fazer nada pra arranca essa dor do meu coração. Eu preciso viver e superar esquecer de filhos. Mas como posso fazer isso? Alguem tem receita pra isso? Todos me falam o mesmo. Calma confie em Deus, tenha paciencia. Como podem me pedir isso. Quantas perdas preciso ter? Ainda tenho que ouvir tudo isso novamente? A minha familia ñ entendi. Quem ja passou por isso sabem do que estou falando. Nunca e demais conselhos e ajudas. Aceito todas com muito carinho. Estou aprendendo a filtrar algumas coisas pra ñ me estressar. Adoro este espaço. Aqui me desabafo e choro. Me sinto sozinha mesmo tendo o meu marido sempre do meu lado. Ñ tenho com quem convesar a minha dor. Quantas vezes choro escondido do meu marido. Boto um sorriso na cara so pra ver ele feliz com a minha alegria que e falsa. Sou Feliz... Isso pode dizer que meu marido e o melhor marido do mundo. Mas estou infeliz por ñ pode me realizar completamento. Encher essa casa de alegria de criança. Uma casa tão grande e sem vida. Falta algo, falta meu(a) filho(a). Quero poder cuidar do(a) meu(a) filho(a), amamentar, segurar no colo, canta pra ninar. Quero mas ñ posso. Talvez nunca poderei. Depois de varias perdas e dificil pensar positivo. E muito dificil. Desculpe os erros de Portugues. Ñ custumo revisar o que escrevo.
Bruna Wildisen
Enviado por Bruna Wildisen em 15/09/2007
Código do texto: T653656
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Bruna Wildisen
Suíça, 34 anos
26 textos (2737 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 06:54)
Bruna Wildisen