Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Linhas tortas

Meu caderno já não tem folhas suficientes pra tentar escrever a carta que quero te entregar antes de você partir.
Minha inspiração também já não é a mesma, e eu não tenho tempo...
Não sei como expressar em palavras tudo o que estou sentindo com essa partida.
As vezes acho simplesmente que eu fiquei, que parei no tempo, naquele instante em que você me disse que sairia da minha vida do mesmo modo que entrou...
... de repente!!!
E que pra mim nada mais seria do mesmo jeito que era antes de você
Me disseram um dia que ficar com você seria como pisar em ovos, mas não ficar também não seria a mesma coisa?
Não sou senhora de mim, e você sabe disso melhor que ninguém...
Por isso foge tanto, se espreita num beco escuro, mas esquece que não há saída...
Hoje compreendo o que é amar e não ser amada, amar e ser amada, ou ser amada e não amar...
E sei também em qual dessas situações você se encaixa...
Mas veja só, nos tornamos apenas situações, que triste ter que definir assim...
Algo que senti de forma tão intensa, hoje vejo que amor é coisa séria mas não tão séria assim...
O destiino se lembrará de nós, se encarregará de te mostrar o quão feliz eu fui e posso ser...
Por que não pode mudar, por que não posso escolher...
Talvez por que se eu mudar, mudarei a sua vida também e se eu pudesse escolher acho nem a minha queria que mudasse...
E aqui estou eu de novo ouvindo músicas, tentando procurar você e eu, ou melhor o nós que ainda está aqui...
... no ar, que hoje é tão poluido e sujo, assim como as mentiras que você deixou pra trás.
Senti a vontade, a liberdade de querer viver tudo de novo, senti a saudade, a verdade e mesmo assim a imensa sensação de que tudo pode acontecer do mesmo jeitinho que antes.
Queria até as lágrimas do dia seguinte, queria até o instante em que disse que te amava, queria até a sua voz me dizendo que não me ama.
Quanta loucura, porém totalmente sã...
Queria muito viver de forma irreal e acreditar que tudo o que acontece, acontece por que eu quero e não é assim.
Tudo acontece por que eu permito e depois de abrir a porta sei que não posso mais fechar, pela primeira vez eu nãoq uyeria ter aberto porta alguma pra você entrar...

Nathalya Etchebehere
Enviado por Nathalya Etchebehere em 24/09/2007
Código do texto: T666225

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nathalya Etchebehere
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 33 anos
253 textos (23042 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:24)
Nathalya Etchebehere