Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando já não há nada pra falar


Quantas palavras, tantas palavras e eu não disse nada
Tantas palavras eu falei, nem sei!
Olhei, te senti, te admirei e como você eu me perdi, até fiquei
Escrevi, te elogiei, sabe, não me arrependi, nem sei!
Observei, te magoei, sei lá se bem eu te fiz
Compartilhei, nem sei! Talvez eu só achei, me enganei

Tantas palavras quantas palavras eu falei
Quantas palavras eu ouvi, nem sei!
Sei lá, será? Nem sei!
Quanto mais eu não falo mais eu não consigo
Quanto mais eu não ouço mais eu me admiro, sei lá, nem sei!

Só sei que não sei mais falar, não consigo mais rimar, não me acho tão feliz e nem quero te encontrar
Só sei que meu peito esta apertado, meu olhar indignado e meu sono combinado com hora certa pra chegar

Não quero mais te ver, nem tam pouco lhe falar
Espero nunca mais querer e jamais voltar a estar
Seu olhar me dá repulsa sua voz me soa falso
Teu jeito já não me importa seu sorriso perdeu a graça
Teus olhos com dores não me convencem
Tua mão esta gelada seu carinho é de brinquedo
Seu coração é de gelo.

Se foi um jogo, você perdeu
Se foi um teste, eu não passei
Se foi brincadeira, já acabou
Se foi mau entendido não adiantou
Se foi, sei lá, nem sei!
Só sei que acabou e a partir de hoje chegou
Já deu o que tinha que dar, chegou a hora de parar
Porque já não há mais nada pra falar.
Cinho
Enviado por Cinho em 28/09/2007
Código do texto: T672737

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cinho
Mauá - São Paulo - Brasil
111 textos (5519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 14:12)
Cinho