Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo...

Caros amigos, sei que nada tem vcs a ver com minha dor, principalmente por ser ela sem motivo, mas aqui estou, para que compartilhem comigo destes tempos tão turvos, em que sofre meu coração sem saber ao certo pq sofre, em que chora minha alma sem saber ao certo pq chora...
Sei que estou completamente perdida, abandonada à própria sorte, mesmo a minha alegria que a tantos ilumina, não consegue vencer essa escuridão...

Eu estou com medo, com muito medo, pois as sombras trazem à tona tudo aquilo que um dia perdi, que um dia resignada entreguei ao jamais... trazem à tona todos os meu fantasmas, todos os meus traumas... e eis que nestas sombras, nesta penúmbra dolorosa, não passo de uma criança, esperando que uma mão venha a meu encontro, para que nela eu possa segurar forte, mandando assim embora todo o meu temor...
Já duvido de mim mesma neste deserto por onde passo, e eis que por meu tamanho orgulho e auto-suficiência, esse duvidar de mim mesma me causa maior temor. É um entregar os pontos a dor, mesmo na certeza que a vida se oferece majestosa todos os dias para eu viver...

Caros colegas... o negro vem sendo tão negro... o branco já não ilumina, me sinto mesmo estranjeira em país estranho, simplesmente, perdida... e o que mais deixa-me a pensar é o fato de eu não saber os motivos, afinal nada me falta, sobra-me mesmo incentivos à vida, entretanto meu olhar está triste, olho para meu futuro e nada vejo, refletindo sobre o passado, esqueço as vitórias e só vejo pesares...

Ah... destino cruel, ah realidade vazia... não sei por onde começar para iniciar uma superação, não sei qual ferida curar primeiro para renascer meu coração, mas que felicidade, tenho eu a arte, as palavras que não me abandonam, e tenho também vossos ouvidos, caros poetas amigos, que mesmo distantes, juntos vamos nessa caminhada, a qual hoje sigo de cabeça abaixada, mas na certeza que a vitória já está para mim reservada, peço de todos um pensamento positivo, que cada pensamento que a mim for dirigido, aumentará desse peito a esperança...

Que seja a próxima carta de alegria... de superação... de abundância...

Até mais... valorosos corações...
Deise Caroline Nunes
Enviado por Deise Caroline Nunes em 02/10/2007
Reeditado em 18/03/2008
Código do texto: T677124
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deise Caroline Nunes
Medianeira - Paraná - Brasil, 31 anos
403 textos (52315 leituras)
1 áudios (146 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 17:51)
Deise Caroline Nunes