Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu tentei...

Fiz um esforço sobre-humano, juro para vc que eu tentei com todas as minhas forças, sufoquei cada resquício de vc em mim, gritei ao mundo que te esqueci, em outros braços me doei rendida, em outras camas amanheci.
Fui a anti-heroína que destrói o seu melhor, meus princípios eu esqueci...
Fugindo de mim, outra vez mais eu encontrei a ti, em amarelas cartas de minha alma.. em jarros de rosas murchas abandonados em meu ser, herói que vence a todos mas que perde para si mesmo, lágrimas de fracasso frente a um inútil querer... tudo para hj lhe dizer: eu não esqueci você...
Não esqueci embora o cruel vento de tua indiferença constantemente vem gelar minha alma...
Não esqueci embora nem ao menos posso olhar em teus olhos ou ver vc passar à distância...
Não esqueci embora ouça ainda o seu não ecoar em meus ouvidos...
Não esqueci embora na certeza de há muito já ter sido esquecida...
Queria tanto olhar em teus olhos e chamar-lhe de amigo... a amizade que tu sempre me ofereceu, enfim... queria tanto a certeza da superação de toda a dor de amar vc sozinha.. queria tanto o esquecimento que não veio... mas me foi negado ao menos esquecer detalhes, tanto que me recordo tão bem do teu cheiro... do teu beijo... do teu calor... ah e como me trai essa minha memória nos dias de solidão...
Eu tentei, eu juro que eu tentei, mas outra vez mais descobri que ficar sem você é dizer adeus a mim mesma..
Continuarei, entretanto a tentar, preciso tirar você de mim, por todos os silêncios que cruelmente você me impôs, por todas as vezes que precisei de ti e tu não estavas ali, por todas as noites de solidão a dois... eu continuarei tentando... e eu sei que vou conseguir, mesmo que eu precise dar a minha vida em prol da morte do que sinto por ti...
Meu amor... meu amor por ti.. amor que me anulou.. amor que te fez força, te fez luz... amor que vc não quis... amor que foi jogado ao léu... amor que fez provar o fél... amor que se doou por inteiro...amor que me nega o esquecimento, mas que por ele canto e sempre cantarei, pois esse amor que a ti eu doei é a vida do coração meu, é a poesia de minha alma sonhadora, assim... talvez seja melhor eu nem te esquecer, pois sem lembrar-me de ti, como farei para reconhecer-me no espelho???
Deise Caroline Nunes
Enviado por Deise Caroline Nunes em 04/10/2007
Código do texto: T680179
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deise Caroline Nunes
Medianeira - Paraná - Brasil, 31 anos
403 textos (52055 leituras)
1 áudios (146 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:54)
Deise Caroline Nunes