Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por Si Mesma



Cala quantos silêncios puderes.
Absolva-te de tua própria culpa
nesse emaranhado de mentiras e cismas,
onde escondes em falsas rimas
a inimizade por tua própria natureza.

Diga-me apenas, por que a aspereza ?
Uma vez que é notório que a nada toleras,
satisfeito o ego, restam, as quimeras,
antepondo mistos de sentimentos
com prazos de curta durabilidade.

Os céus que te cobriam, agora desabam.
Deverias saber: regalias acabam.
O reino que havia também desaparece.
E aquele que não tem competência,
durante uma crise qualquer de existência,
infelizmente, não se estabelece...


ENIGMA
Enviado por ENIGMA em 08/10/2007
Reeditado em 17/07/2013
Código do texto: T685578
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ENIGMA
Seattle - Washington - Estados Unidos
1120 textos (182879 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:10)
ENIGMA