Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao amigo, os desencontros.

(Tendo por companhia Chopin- Waltz, Polonaise, Mazurka-. Até porque tens a alma Romântica)
É que aprendi a ter tão perto. Que quando vejo longe... Falo da distância que não é de espaço. Daquela que é de sentimentos. Não, não de sentimentos. Da distância de momentos! Quase ciúmes porque tens o mundo inteiro de tão interessante. E eu que fiquei ao pé da escada. Sei que não me esqueces. Mas talvez esqueças. Que é natural, como as tais estações. Triste é quando dois momentos não se encontram. Quando para apenas um não há primavera.
(Agora vejo que estas rindo, estas feliz e sinto-me feliz por ti. Mas quisera fazer parte desta alegria. Sinto sua falta. E tudo já foi dito.)
Que tens os olhos meio claros às vezes. E me alegra quando ri em alto e bom som. E me irrita se não sabes aonde vais. Quase nunca soube eu o que era ser fraterno sem ser, antes ti. Que tens a vontade. Artista. E alma. E o pensamento. E quando brilhas enche meu peito de orgulho.
Como as tais estações. Foi-se nosso verão. Em seu auge. E para mim, cheio de promessas e confortos. Tão feliz. Percebe o desencontro? Quando sedimentou-se em meu peito o amor como pedra sólida, vi que o vento o levava para longe. E eu que ainda acredito nas promessas de eternidade. Nas promessas que nem eu própria soube cumprir. Amar ao longe não deixa de ser. Mas e quando ama-se conviver?
(Lembro de quando sentou-se ao meu lado, desisteressados ambos. Lembro-me das longas conversas. Sob o céu, na madrugada, ao telefone. À calçada. Olhando o mar. Vagando e divagando. Como naquela tarde que se fez noite ou naquela noite que se fez manhã.  Quando secaste minhas lágrimas. Quando preenchiamos cada minuto livre com amizade.)
Agora no meio de um caminho que não sei qual. Que não sabes qual.  Eternamente ligados. Percebe como se confunde a falta de paixão com o amor consolidado? Tênue linha. Talvez impossivel diferenciar. Talvez ambos, talvez nenhum. Mas neste caso, não para mim. Que fiquei no meio do caminho, com fôlego renovado.
post scripitum:  perdoe-me as reações em pequenas explosões.
Elle Henriques
Enviado por Elle Henriques em 24/10/2007
Código do texto: T708043
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elle Henriques
São Paulo - São Paulo - Brasil, 31 anos
48 textos (2696 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 19:06)
Elle Henriques