Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM SONHO MUITO REAL.

 

Imaruí, SC 28 de outubro de 2007

 

Uma resposta para Sarah:

 

Minha querida e inesquecível Sarah, hoje eu tive a confirmação de que recebeste a minha cartinha etérea, que foi escrita com muito padecimento há quase seis anos.

Entendi perfeitamente essa demora, pois o teu endereço não está catalogado no Código de Endereçamento Postal (CEP) neste planeta, é que, agora eu atinei que uma correspondência endereçada à eternidade, onde tu te encontras, demora certo tempo, porque ainda não dispomos de um serviço postal de alcance eterno.

Adorei o teu contato feito comigo na noite que passou, pois o nosso meio de encontro foi o veículo inexplicável de um sonho e, eu tinha a certeza que eras tu, pois tudo estava revestido com os componentes indizíveis de um paraíso, bem ao teu gosto.

Ah, naquele momento, eu fiquei sumamente envaidecido com o que tu me dizias, mesmo sabendo que depois de acordar, entenderia que tudo não passou de um sonho.

Quem saberá, pois pode ter sido real?

Adorei saber que os anjos têm uma pequena inveja de ti, no bom sentido é claro, pois eles ficaram como tu dizes celestialmente abismados com o grande amor que ainda nutro por ti, e que, se comprazem prestando reverências para ti por saber que mesmo na imponderabilidade tu ainda me amas.

Entretanto, minha linda Sarah, tu deves saber também que o nosso amor já atravessou séculos, e que, nesse processo de idas e vindas, eu desejo loucamente ainda te encontrar no túnel do tempo.

O que sabemos nós da vida? Nada! Apenas temos de nos submeter a esse processo misterioso que, por certo, um dia, nos levará de forma incoercível a nossa origem divina.

Ainda continuo sendo aquele mesmo ocidental irreverente que conhecestes outrora, aquele mesmo que te fazia sorrir lindamente pelos pórticos dos antigos palácios dos teus ancestrais.

Isso porque, eu não entendia o teu idioma e tu não entendias o meu, mas falávamos por meio de nossos olhos e a compreensão vinha através do teu lindo sorriso.

Atraídos inocentes e santamente, nós traduzíamos as nossas loucas ânsias com aqueles beijos intermináveis, e que nos transportavam para o oásis da felicidade.

Eu acho que tu te lembras disso tudo com mais facilidade do que eu, porque acredito que tu vives o passado, o presente e o futuro tudo ao mesmo tempo.

Para ti o tempo inexiste, ele é um continuum, mas quanto a mim, ainda vivo algemado nessa tridimensionalidade, por isso a minha memória já sofre alguns lapsos indesejáveis.

Mesmo que a minha memória claudique, eu sei que jamais se apagará do meu inconsciente aquela menina loira egípcia, que ficou impactada para sempre também no meu coração.

Nesse sonho, tu eras tão ou mais linda de quando nos conhecemos nos corredores de um hospital onde, o destino nos preparou aquela linda cilada.

Desde aquele momento eu fui misteriosamente atraído pela luz da sedução, uma luz inconfundível que estava graciosamente estabelecida nos teus lindos olhos de menina Mubarack.

Até logo minha querida Sarah, saberás que o meu inconsciente ficará sempre em aberto, para que tu me brindes sempre com lindos sonhos.

Por favor, visite-me sempre!

 

 

 

 

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 28/10/2007
Reeditado em 29/10/2007
Código do texto: T714005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 75 anos
889 textos (142266 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 23:09)
Eráclito Alírio da silveira