Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para Alguém (Em três tempos) (c/áudio)

Para
Alguém (1)

Dizem que o tempo é o melhor remédio.
Que é capaz de cicatrizar todas as feridas.
Mas quanto tempo é preciso pra não te necessitar?
Quanto tempo é preciso pra te esquecer?
Se é que isso é possível???!!!...
Tem horas que me pego falando sozinho, e a voz embarga.
Tem horas que parece que vou sufocar, o ar me falta.
Forço pra respirar.
Preciso ganhar força pra seguir em frente.
Preciso seguir em frente.
Parece uma obstinação.
No final, meu objetivo é te reconquistar.
É fazer de nós dois, apenas um.
Um casal, um par, uma dupla, uma sociedade, uma cumplicidade.
Ainda tenho esperança porque eu te amo muito e sei que pra sempre vou te amar.

                                                    Jeronimo Madureira                               11/03/2002.

Para
Alguém (2)

Está difícil sem você.
Nossos momentos, bons e ruins, não me saem do pensamento.
Porém, agora começo a entender e a aceitar esta situação.
Ninguém tem culpa de nada.
Nem por amar, nem por não amar.
O certo é que eu continuo te amando, mas já não quero mais você.
Não do jeito que vinha sendo.
Você é linda, é maravilhosa, mas, sinto que não me ama.
Então, não posso querer sua companhia, porque assim nenhum de nós dois será feliz.
Se um dia algo mudar em você, e você vier a me amar de verdade, não hesite, liga pra mim!
Quem sabe, talvez possamos ser o que nunca fomos.
Mas, só ligue com amor!
Tchau!

Jeronimo Madureira
                                                         14/03/2002.

Para
Alguém (3)

O que sinto por você já ultrapassou as fronteiras da razão.
O amor e o ódio nunca se apresentaram tão próximos pra mim.
Só que o ódio vem e vai, mas o amor nunca vai.
No mesmo instante  que te odeio, o amor que sinto lateja mais forte e o desejo de te abraçar e beijar fica quase incontrolável.
Por isso fico insistindo no debate, como forma de manter você mais tempo perto de mim.
Fico meio insano, quase louco.
Agrido-te verbalmente e sinto a dor dessa agressão, como que me castigando por essa atitude.
Acho que agimos de forma semelhante.
Por isso penso que sentimos o mesmo, um pelo outro.
Controlemo-nos.
Cada vez mais tenho a certeza de que você é minha e eu sou seu.



“Do meu mais íntimo sentimento”.

     Jeronimo Madureira
       18/11/2002  (+ ou – 11:00 Hs.).
Jeronimo Poeta Dançarino Madureira
Enviado por Jeronimo Poeta Dançarino Madureira em 19/11/2007
Reeditado em 20/02/2008
Código do texto: T742738
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=8758930129928756435). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
PARA ALGUÉM (EM TRÊS TEMPOS) - Jeronimo Poeta Dançarino Madureira
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jeronimo Poeta Dançarino Madureira
Maricá - Rio de Janeiro - Brasil
2518 textos (415369 leituras)
751 áudios (189308 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 18:52)
Jeronimo Poeta Dançarino Madureira