Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INVENTÁRIO:Carta do passado**

Maceió-07-05-86
                                                                                                                                        Amiga
                                                                                   
De vez em quando acontecem umas coisas na vida da gente um tanto difíceis de transar...
O mundo parece desabar sobre as nossas cabeças .
Nada parece dar certo...
Nada é fácil...
Mas, em meio a tudo isso e mais, a gente descobre que não perdeu a capacidade de sonhar.
Assim é você, mulher.
Mesmo com o olhinho triste, entre uma roída de unha e outra, teu sonho é tão forte...
Um lugarzinho pra você o pro filhote...
Uns móveis, alguns pratos e a televisão do filhote...
Volta e meia você me parece extremamente criança. Uma menina que teima em ser mulher...
Às vezes também eu me pergunto: Quem é mesmo essa mulher? Será que alguém, apesar de tantas experiências, algumas saudáveis outras não, pode ainda ser tão ingênua?
Será mesmo ingenuidade?
Ou será comprovada burrice?
Como é que pode, enh?
Ontem fui dormir pensando na tua vida.
Doeu-me tanto amiga, ver tanta tristeza em teus olhos, sentir a preocupação nos teus gestos e a aflição estampada no teu rosto!
 Você sabe, eu sou meio (?) feminista e sempre me repito Simone de Beauvoir: “ A gente não nasce mulher. A gente se faz mulher.”
E tudo isso, está construindo a mulher que você é e será.
Se não te aprovo, também não te reprovo. Se não te entendo, sem restrições te aceito. E não esquece disso: Eu gosto muito de você e conte comigo pro que vier.

                                                               Sua amiga,  Edna

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx      xxxxxxxxxxxxxxx    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Maceió, 18-11-2007

*“Amiga, lembra deste bilhetinho que me escreveste?É um dos meus tesouros...
Resolvi “devolvê-lo” a você...
Digitei-o na íntegra, do jeito que recebi.E lá se vão 21 anos...
Tristinha, tristinha...
Te amo
Beijos”

xxxxxxxxxxxxx     xxxxxxxxxxxxx     xxxxxxxxxxxxxx   xxxxxxxxxxxxxxxxx

  Maceió, 20-11-2007

**Querida amiga, que presente maravilhoso!  guardaste por tanto tempo um bilhetinho meu numa hora de tristeza e aflição que tentei te confortar e te puxei as orelhas! Mas tudo passou e te transformaste mesmo na mulher com alma de menina, romântica incorrigível (nós duas), firme, lutando contra tudo e todos para realizar teus sonhos de mãe e mulher.
Tenho muito orgulho da nossa amizade, viu?E nada de ficar tristinha!  Lembranças boas ou  não são parte de nossas vidas e essa mesma VIDA amiga, será sempre um eterno e lindo recomeço!
Te amo também, minha amiga de outras vidas!
EDNA LOPES
Enviado por EDNA LOPES em 20/11/2007
Reeditado em 09/03/2008
Código do texto: T744103

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edna Lopes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
EDNA LOPES
Maceió - Alagoas - Brasil, 54 anos
1387 textos (375717 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 07:15)
EDNA LOPES