Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Sr. Erich

Carta ao Sr. Erich

Sr. Erich

Pensei muito antes de começar a escrever esta carta, pois se tratando de um assunto um tanto polêmico, poderiam me chamar de louco. Mas tudo bem. É o preço que temos de pagar para expressar nossa opinião.
Em leitura a vários de seus livros, sou obrigado a concordar com muitos pontos de suas obras. Sou obrigado a tirar-lhe o meu chapéu. Num gesto cortês, saudá-lo.
O que mais me espanta, é que com tantas provas a vista o povo ainda insiste em usar viseiras, se recusando a ver o que o tempo faz questão de mostrar.
 Em seu livro, o senhor menciona os astronautas antigos. Concordo plenamente com o Sr.
Antes de continuar, gostaria de saber se o Sr. tem algum estudo ou qualquer pista sobre o terceiro segredo de Fátima?
Bem Sr. Erich, o homem tem a mania de atribuir tudo a Deus. Mas será que eles sabem realmente quem é Deus? Acho que não.
Desde os primeiros dias do nosso planeta, Deus esteve presente na vida de todos, sim de todos, Pois naquela época a terra já era habitada.
No principio Deus criou o céu e a terra....etc, etc, etc...e também criou o homem a sua imagem e semelhança, do barro, que não foi. Como essa gente é boba...
Bem, vamos começar a narrar os fatos:
Era numa época onde o calendário ainda não existia. O Planeta Terra ainda não era Planeta Terra, apenas um astro suspenso no ar. Todo azul. Belo e formoso. Descoberto através de cruzadas a  distâncias longínquas.
Aportara ao espaço entre a Terra e a Lua, o cruzador espacial J.E.O.V.A com vários quilômetros de grandeza, muita gente a bordo, tecnologia que dava para encher um baú.
Vários capitães, generais, brigadeiros. Uma cúpula de três homens no comando central, dois deles nós os terráqueos já conhecemos, mas não vou citar seus nomes agora.
Sabe Sr. Erich, o homem foi sim criado a imagem e semelhança de Deus. Quer saber por que? Porque o homem é o herdeiro direto de Deus, por isso ele é chamado de filho de Deus. Pode parecer balela, mas é a pura verdade.
Durante anos aquele cruzador ficou estacionado em nosso espaço, ou melhor dizendo, no espaço entre a Terra e a Lua.
Foi varias as expedições a superfície de nosso planeta até a decisão de colonização definitiva.
Durante anos e anos e anos foram feitos testes genéticos, modificações da cadeia genética, de todos os tipos, eles modificavam estes códigos como se estivessem brincando com lego. Varias formas de vida foram criadas, espalhadas pelo Globo. Mas não era permitido aos habitantes da nave permanecer morando na superfície do planeta.
Durante décadas esta brincadeira permaneceu.Foi decidido então assumir o povoamento da superfície do planeta. Muitos voluntários da nave mãe se ofereceram para povoar.
Criaram-se colônias em pontos diferentes do Globo, de forma a se alastrar de forma ordenada.
 Mas como todo projeto tem seu erro. O deles foi ter criado tantos modelos de Lego sobre a terra.
Criou-se então uma batalha entre o criador e a criatura, ou trocando por miúdos: a criatura estava devorando o criador, animalescamente.
era preciso fazer alguma coisa, senão tudo acabaria antes de começar. Era preciso destruir a criação, de uma forma rápida. Era o fim dos dinossauros.
Um outro grande problema da soberania era a disputa de poder das colônias, assunto este narrado na Bíblia como a Torre de Babel. Que na verdade foi resolvida com ataques maciço  a colônia. Era Sodoma e Gomorra, narrado em forma figurada. Pois já pensou escrever assim na Bíblia: Autorizado lançamento de guias nucleares a sede das colônias para acabar com a conspiração de domínio da Terra. causaria estranheza, e daria muito na vista. Concorda?
 Pois é. O fogo vindo do céu, como narra a Bíblia, nada mais era que vários mísseis nucleares lançados diretamente do cruzador. Com estes ataques, as colônias se dispersaram, dando inicio a uma nova era terrestre. Foram enviados a terra dois comandantes para tentar por ordem na casa, mas não conseguiram, e Adão e Eva eram expulsos do paraíso e condenados a viver entre os sobreviventes das colônias atacadas.
Nesta época o planeta que ficava próximo da Terra, começou a sair da rota e a passar cada vez mais perto, causando muita destruição, maremotos gigantescos, vulcões, terremotos, mudanças climáticas, etc. Era o dilúvio. E a arca de Noé nunca existiu.

Como o planeta passava por varias dificuldades do tempo, o cruzador teve que se afastar por um certo tempo. E findo este tempo, retornando, o Soberano encontra-se envolto a um grande problema. Uma conspiração no interior da nave. Uma conspiração erigida pelo mais nobre conselheiro, levantando seu exercito a base de mentiras e calúnias. Era a guerra no céu. Vencido o conselheiro foi colocado em prisão no planeta, juntamente com seu exercito.
Como a batalha se deu no cruzador, muita coisa foi estragada. Era preciso fazer reparos. E as naves de transporte entrava e saiam do planeta transportando materiais para a reforma. Eram as visões do Profeta Ezequiel. As carruagens de Fogo.
Findo a manutenção da nave, foram embora, prometendo um dia voltar para assumir o planeta novamente. Fica aqui a promessa da volta de Deus - Virá como um ladrão na noite... e todo aquele que reconhecer o criador, será salvo...
O cruzador partiu. Ficou aqui o Rebelde, mas muito sábio, com seu exercito derrotado, senhores de conhecimentos grandiosos. Dava-se inicio as Grandes Civilizações Antigas. Incas, Maias, Astecas e Egípcia.
Sabe Sr. Erich. Muitos acreditam que a próxima grande guerra será por causa de água.
Mas estão completamente enganados. A próxima grande guerra será do Criador contra a criatura, ou seja O homem entrará em guerra com Deus.
Nem preciso dizer quem vai levar a pior nessa, não é mesmo, SR. Erich?
Sabe Sr. Erich, o homem é muito descrente de um Deus verdadeiro, mas se esquece da sua origem. Você acha realmente que somos filhos de Adão e Eva? Ou filhos do próprio Diabo, aqui representando o conselheiro derrotado e seu exército?
Justino
Enviado por Justino em 22/11/2007
Código do texto: T747884

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Justino
Pinhais - Paraná - Brasil, 47 anos
27 textos (7141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 04:01)
Justino