Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O silêncio de uma mulher

Eu quero muito que você entenda o que por anos tentei te explicar
As vezes o meu silêncio me machuca, as vezes o meu egoismo me destrói...
As vezes quis ter muito mais que apenas você aqui, quis você pra mim e só pra mim...
No meu silêncio viajei por muitos lugares e me busquei por muitas ruas, afinal me encontrei onde nunca achei que deveria estar, me encontrei muitas vezes no abraçar frio e apertado que recebi de você e hoje vejo que precisei de mais, precisei encontrar a alma de uma mulher, de séculos de vivência para acordar.
Sonhei muito com o olhar mais sincero que nunca me destes, quis muito o corpo que nunca foi meu, e agora vejo que nunca quis nada mais que ser feliz.
Eu quero muito poder explicar novamente o que a minha alma não consegue esquecer.
Eu preciso muito que você me ajude a quebrar esse silêncio que é recíproco, é que você não percebeu mas meu silêncio é seu também.
É que você não quis ver, mas esse mesmo silêncio ecoou no ar quando decidi parar de olhar pra você.
E passei, como você também passou por mim, nem se quer nos olhamos, mas no fundo da alma sabemos que essse encontro aconteceu e simplesmente se foi...
Acho estranho isso, se nos amamos um dia e hoje simplesmente desconhecidos, simplesmente irreconhecíveis, é o que o silêncio nos tornou...
Esse mesmo silêncio que partiu de mim e se fechou em você, esse mesmo lugar onde nos encontramos, deixamos de ser....
Esse mesmo grito que nunca saiu quando resolvemos assim, é o memso silêncio que ficou no ar depois de nos amarmos loucamente em noites de lua cheia, como selvagens...
É um silêncio que nem sei explicar, as vezes toma conta de mim e não consigo dizer o que é preciso, por isso e só por isso deixei que tudo se deixasse assim...
Agora talvez sem você e até mesmo sem mim, entenda, por favor, entenda que nada faz muito sentido...
Que nada mais sei explicar, que nada mais quero que estar em seus pensamentos, mesmo que por vaidade, que por saudade talvez, que por remorso, mas estar de vez em quando...
Tome conta dessa sua maneira de gritar aos ventos que me despreza, tudo isso será apenas pra não admitir que me ama, antes seu silêncio de homem que é comum e rancoroso mas passável...
Do esse meu que esteve presente por muito tempo e não consigo me livrar dele totalmente, que é maléfico e traiçoeiro...
Esse é o silêncio d euma mulher, ah, e por favor assim que descansar, pegue suas roupas no armário, arrume suas malas e vá embora, muito obrigado pela noite, acabou, de hoje em diante preciso te mostrar como é o silêncio de uma mulher de verdade...

Nathalya Etchebehere
Enviado por Nathalya Etchebehere em 24/11/2007
Código do texto: T750303

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nathalya Etchebehere
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 33 anos
253 textos (23042 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 16:02)
Nathalya Etchebehere