Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA POEMA

A você, que ontem me pediu um poema:

Aqui estou de coração aberto para tentar me expressar.
Ontem você falou sobre poemas.Talvez no dia de hoje ainda não saiba definí-los.Também não sei porque os escrevo,tampouco nem sempre sei para  quem os escrevo...
Sinto que são corpos de pedras preciosas lapidadas pela emoção, que lanço pelos caminhos.
Um pedaço de mim para a vida!
São os olhos do coração que focam as almas, o grito dos sentimentos.
Portanto, penso que viver talvez seja seja o melhor dos poemas, ou a real forma de construí-los, porque durante a vida as rimas fluem pelos caminhos.
Mas...quantas rimas que suplicam para serem ecoadas...
Você talvez não tenha percebido, mas é claro que já lhe fiz poemas!
Aliás...já os fizemos! Quase sem perceber...
Posto que suas mãos também acalmaram a ânsia do meu sofrimento.
Foram elas que chegaram livres, prontas para me ampararem no momento certo. E sem nada me pedirem, naquela dura hora em que  você também sofria.
Foram seus olhos que me enxergaram através das minhas lágrimas
 agudizadas, quando a cronicidade da angustia me emudeceu a voz e podou os meus versos.Eis portanto a nossa forte poesia...
Tudo isso eu enxergo, reconheço e agradeço.
Talvez não sejamo-nos o mútuo poema cego e tresloucado escrito na forma mais explícita e fumegante da paixão, mas certamente somos um canto de paz, que eu quero respeitar e agradecer.
Porque já aprendi que há poemas desatinados de amor, que nos desassossegam e cujas rimas sucumbem sem fonação...a perderem-se pela  vida.
A você que me pediu um poema, aqui estão meus olhos e as minhas mãos.
Saiba que escrevo a você, naquilo que de melhor há em mim.
Talvez não tivesse eu voltado aos versos, não fossem a perseverança da sua vontade e a poesia das tuas virtudes, que jamais me abandonaram.
Jamais me esquecerei da sua dádiva.
Obrigada pelo abraço, obrigada pela presença, obrigada por tudo.


                            Da eterna poesia.
MAVI
Enviado por MAVI em 30/11/2007
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T759807

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
5445 textos (340934 leituras)
993 áudios (87036 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:31)
MAVI