CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

De mãe para filha

Minha querida Aléxia,

Seu último texto me remeteu a muitas reflexões. Como comentar um pensamento tão nítido, tão maduro, tão doloroso e dolorido : com um abraço forte e prolongado, uma longa conversa entre mãe e filha ou com uma carta semi-pública?
                   Detalhes de interação.

A relação entre mãe e filha é única. Se por um lado a filha busca na mãe elementos para delinear a própria identidade, a mãe busca na filha a continuidade de si própria, a perpetuidade de ser. Recentemente, fiquei desapontada com falsos boatos envolvendo o meu nome neste recanto, numa situação muito semelhante à que te motivou escrever “A sordidez detalhada”. Apesar de indignada, acabei rindo da situação : tanto quem espalhou quanto quem acreditou nos boatos desconhecia a minha condição de mãe de duas escritoras amadoras do RL ou não teve o privilégio de ter filhos. Nenhuma mãe seria expulsa de um espaço físico ou virtual, abandonando as filhas à própria sorte no mesmo espaço.
                Detalhes da convivência simbiótica mãe-filhos.

São os detalhes que nos fizeram aceitar com resignação a perda da vovó Nieta há poucos dias: a alegria contagiante, os momentos felizes vividos, o dinamismo, o amor por todos nós, o espírito combativo até o último momento, o deslumbramento com a vida ficarão gravados nas nossas memórias. Sem os detalhes, lamentaríamos todos a morte de uma mulher de 71 anos, consumida pelo câncer. Ao contrário, orgulha-nos ter convivido com um anjo, na definição precisa do seu pai.
                Detalhes que proporcionam aceitação.

Com o tempo, meu amor, a gente percebe que não é possível controlar o mundo ou as pessoas. Para lidar com situações desapontadoras, só podemos controlar a nós mesmos. Precisamos aprender a olhar o prazer e a dor com a serenidade de quem sabe que tudo vai passar. Sem aversão, julgamentos ou cobiça, vive-se melhor o presente sem ansiedade pelo sofrimento futuro ou nostalgia pelo passado irretornável.
               Detalhes que trazem paz interior.

De talhe em talhe vamo-nos construindo sobre bases sólidas. Estas férias, apesar de precocemente abortadas, chamaram-me a atenção para os detalhes. A proximidade com você e suas irmãs mostraram a mim e a seu pai o quanto somos abençoados e felizes, não importa as situações adversas à nossa volta, porque contamos uns com os outros.
               Detalhes de verdadeira união.

Por último, quero recordar lembranças especialmente felizes para você : a sua festa de 15 anos, nada tradicional, sem ostentações, exatamente ao seu gosto. Você e seu pai dançando a valsa de pé no chão ao som dos Beatles no palco armado ao ar livre; a imagem dos seus colegas chorando emocionados quando levantei os olhos ao fim da leitura do texto que dediquei a você; o comentário unânime de que quase dava para tocar o amor numa festa que marcou a nós e a todos que partilharam a nossa alegria.
               Detalhes do amor agapé.

Deixe que digam, que pensem, que falem... Sopresas, você bem o definiu. Cada um escolhe a seu modo os detalhes que marcarão a própria existência.
                Sopresas...  Surpresa?!

Somos feitas de amor, minha querida.
Este e apenas este detalhe faz toda a diferença.

Tenho muito orgulho da pessoa inteira que você escolheu ser.
Com admiração, carinho e muito amor,
Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 06/01/2008
Reeditado em 06/01/2008
Código do texto: T805955

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (122233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/07/14 23:58)