Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Notícias do Meu Dedo

Olá,amigo!

Estou aqui digitando esta mensagem 'procê' com a perna esquerda pro alto. Imaginou a cena?....
Pois é, estive na ortopedia esta manhã e o raio-x acusou o meu dedinho quebrado!

Em 48 anos de existência no Planeta,posso afirmar com total segurança que NUNCA me havia quebrado antes!
Estou falando de ossos ,naturalmente.
Já me quebrei por descer ao nível de... ,em subir o tom da voz,ao tentar harmonia entre os dissonantes e até já me quebrei por culpa do meu coração ,ora derretimento,ora palpitação...

Mas nunca ,nunquinha eu me quebrei por culpa de uma barata!
Tá certo.Há baratas e baratas. Falo de barata inseto .
Vai dizer que há insetos e insetos também?
Se você disser, serei obrigada a concordar.Já tive o desprazer de tropeçar em um que outro bem maior que  aquela barata.

A barata,protagonista do 'espetáculo',era descomunal!

Eu nunca fui muito de prestar atenção às baratas,sabe? Muito menos, às baratas voadoras.
Sempre tive ojeriza por bicho que voa.É medo mesmo! Dificuldade em lidar com aquilo que não esteja sob o meu digníssimo controle.Quando a gente domina as situações,tudo fica mais tranqüilo,concorda comigo?

Mas,aquela,impossível olhar e não vê-la.
Inseto largo e comprido ,quase do tamanho de uma lagartixa adulta,porém mais gorda.Com uma espécie de cânula numa das extremidades dela -não sei se aquilo seria a boca ou o 'derrière' da bicha- ,ela grudou aquele caninho na superfície da porta do armário da cozinha e só  desgrudou de lá,quando a sua insetíssima vontade assim o determinou.
No sufoco da surpresa, ao vê-la instalada pachorramente ali,virei-me toda brusca e desajeitada pra buscar o spray que a deveria conduzir pro andar de baixo ... (aarrrreoiiiiiiiiioou!)...Nessa virada, topei com o armário do outro lado.O meu pé doeu as dores do mundo e o meu minguinho chorou.
Que spray,que nada!A essas alturas,eu já havia esquecido por que mesmo eu tinha entrado na cozinha e mais,por qual razão eu havia praticado aquele giro fenomenal,digno de atletismo olímpico.

Dói a gente se quebrar.
Dói a gente quebrar o dedinho do pé também.
Eu nem sabia!

Um beijo

Zully Oney Teijeiro Pontet
Enviado por Zully Oney Teijeiro Pontet em 13/12/2005
Reeditado em 13/12/2005
Código do texto: T85479
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zully Oney Teijeiro Pontet
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 59 anos
219 textos (13424 leituras)
1 áudios (112 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:34)
Zully Oney Teijeiro Pontet