Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amo-te

Quem me dera escrever-te uma carta de amor...
Se eu soubesse ao menos  começá-la, juro não ser clichê...  muito menos escreveria da minha saudade que insiste atormentar-me...
Eu simplismente escreveria sobre nossos encontros à escondidas, nossas noites insones, e nossos momentos de alegria...
Lembras como conhecêra-me?
Lembras também de como foi nosso primeiro( de muitos) beijo(s)?
Sim?
 se não lembras, não deixo de recordar-me, afinal és tão importante em minha vida que não há tempo nem mesmo de pensar em distância.
Hoje, enquanto balançava o ônibus de volta a minha casa pude perceber o quanto lhe quero, o quanto te desejo, e o quanto necessito dizer-te ...Eu te amo! E aceito ser sua esposa!!!

Se acaso o mundo descobrir meu amor por Ti,
 não ligue,afinal amor puro, inocente  e inefável hoje em dia raramente se é visto( sentido).

Por favor, quem vir essa escrita diga a meu amor  quanto o amo, e o quanto a paixão já consome minh'alma.... e que nada existente na face da Terra é suficiente em meu viver, muito menos trocará minha atenção por coisas passageiras e desejos repentinos...
 Amo-te como quem deseja a água desértica, e que perdido de desejo guarda-a por sua preciosidade!!!!

beiJuliana Peres
Juliana Nazário
Enviado por Juliana Nazário em 06/01/2006
Reeditado em 12/04/2017
Código do texto: T95036
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Nazário
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
9 textos (1583 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/17 04:38)
Juliana Nazário