Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOCORRO! QUEREMOS VIVER!

SOCORRO! QUEREMOS VIVER!


Começa a dar sinais de arquejamento

o pulmão verde do mundo.

Por vezes eu penso se um dia

vai ser só memória o balancear

tranquilo e sereno da ramaria,

ora atiçada pelo vento,

ora pelo passeio da macacada.

Anauê acará,

anauê aracema,

anauê caapuã,

anauê sauá.

Oxalá não veja a humanidade,

em lugar desse bucolismo,

o solo crestado pelo sol inclemente,

o calor transformar o verde em palha,

o ar em movimento carregar a terra ressecada.

A natureza por perfeita é lenta

construir leva tempo,

quantos séculos de trabalho

dessa nossa mãe

para fazer essa beleza!

Ao contrário, destruir, não demora,

poucos golpes de machado ou da serra

abatem um soldado da vida nessa terra.

Essa azáfama já fez ferida

na preciosa mata onde pia o passarinho,

e não demora a mangabeira, vai deixar de existir por lá,

como ela o tucumã, o mogno, a seringueira, e o açaí.

Para aonde irão orquídeas e bromélias, o boto rosa, o pirarucú,

a piranha, o caapora e toda a exuberância verdejante?

Enquanto se dorme nas palhas,

e não se move uma palha

para trazê-la ao colo,

estão lá os fazedores de deserto,

inescrupulosos, movidos pela cobiça,

cuja ambição deserda nossos filhos

e deserta nossa esplêndida Amazônia.

E nas águas da Yara

morada de irupé,

o iguará de asa branca,

a lua airaquecê,

e a estrela airumã

não vão mais se banhar.


Publicado na Ciranda do Amazonas, o último suspiro da natureza - grupo ecos da poesia.

Confiram minha participação no site da ciranda:
http://ecosdapoesia.net/cirandas/amazonia_1.html
Mario Rezende
Enviado por Mario Rezende em 09/02/2006
Reeditado em 22/08/2006
Código do texto: T109800

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mario Rebelo de Rezende). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
689 textos (50929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:41)
Mario Rezende