Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

soneto confuso à alessandra espínola poeta

                   inspirado na obra de alessandra espínola

lápis tênue, em quando o sonho esfuma a forma
na fumaça, que esfumando escreve em sombra,
que, escrevendo, nunca escreve, pois que a obra
da fumaça é ser do fogo o que se sonha;

não em ser do fogo a fúria quando queima,
mas que queima em ser da fúria o mudo alento,
que, se mudo, só emudece em que tateia
quando escuro o que não diz senão silêncio.

mas carvão que na memória esfuma fala,
não na língua que se entende, na que cala,
que se entende só na língua que escrever;

pois, que escrito, nunca escrito fora feito
que não fosse o que escrever, quando em se sendo
que se escreve feto em fase que nascer.
andré boniatti
Enviado por andré boniatti em 21/07/2006
Reeditado em 17/01/2017
Código do texto: T198765
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
andré boniatti
Corbélia - Paraná - Brasil
295 textos (46049 leituras)
17 áudios (979 audições)
13 e-livros (740 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 07:24)
andré boniatti