Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

soneto meia boca para um poeta sonhador

do sonho que eu sonhava eu fiz meu tempo,
do tempo que eu perdia eu fiz poemas,
dos poemas mais medíocres, mi’as penas
fiz eu que fossem plumas com o vento.

do vento que assoprava eu fiz meu canto,
do canto que eu cantava eu fiz a vida,
da vida que eu vivera entontecida
fiz eu entre os meus erros meu engano.

do engano que eu fizera incorrigível
fiz lendas entre os mitos mais antigos,
fiz teias das aranhas com minh’alma.

minh’alma que era eterna então morria
e dela, então, mais nada eu não fazia,
e fez-se, sem meu tento, o que eu sonhava.
 
andré boniatti
Enviado por andré boniatti em 22/08/2006
Reeditado em 17/01/2017
Código do texto: T222521
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
andré boniatti
Corbélia - Paraná - Brasil
293 textos (45775 leituras)
17 áudios (932 audições)
12 e-livros (726 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/06/17 09:37)
andré boniatti