Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ciranda de Rondó

"...Ó menina, ó meninazinha
Põe o pé na roda e dançará sozinha..."


Itororó e ciranda-cirandinha
Mais dança de tonto e rondó
Brincávamos eu e Cianinha
Na cozinha de minha avó...

Bebíamos Crush e água com groselha,
Doce de côco ralado, massa crua de pão
Trepávamos na cerejeira tão velha
Riscávamos a parede com carvão.

Marcos e Cianinha de castigo
Na cozinha, vó Natalina os colocou.
- Cianinha o que houve contigo?
- Foi o Marcos que me machucou!

O paneleiro virava foguete
A geladeira era um avião
Eu sempre fui um diabrete
E a Luciana era o próprio cão.

Cianinha e Marcos um dia
Rodaram tanto e o tempo passou
Dançavam enquanto o tempo urgia
Quando viram, o jogo acabou!

Cirandam agora em distante terra
Onde o ritmo é descompassado e mau.
Marcos dança maxixe na Inglaterra
Luciana dança frevo em Portugal.

"Ciranda Cirandinha Vamos todos cirandar
Uma volta, meia volta -volta e meia vamos dar."

(Homenagem a minha prima querida Luciana de Paiva Medeiros)
Marcos Aurelio Paiva
Enviado por Marcos Aurelio Paiva em 13/09/2006
Reeditado em 13/09/2006
Código do texto: T239066
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Aurelio Paiva
Reino Unido, 42 anos
32 textos (1952 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 01:58)
Marcos Aurelio Paiva