Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

soneto concreto de eu passado

fiz sonhar a minha vida que vivê-la
tive medo de viver que o mundo fôra
fôra o canto que cantara que a certeza
que de aos pássaros passado que se avoa

fôra então o descaminho que o juízo
sem o siso fôra doido caminhar
caminhava mais de bebo que andarilho
fôra o tento qual a onda que do mar

foi-se mais do que de tudo que eu não tinha
tive tudo que eu não tive e não sabia

fôra antes que eu soubesse que de tempo
que o sem tempo mais o fôra o que sem rua
que sentado fôra até que o testamento
testemunha do concreto que da lua
 
andré boniatti
Enviado por andré boniatti em 18/10/2006
Reeditado em 17/01/2017
Código do texto: T267376
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
andré boniatti
Corbélia - Paraná - Brasil
293 textos (45824 leituras)
17 áudios (947 audições)
12 e-livros (727 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/07/17 20:04)
andré boniatti