Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOZES DO SILÊNCIO *

               
           *  INTRODUÇÃO PARA ESSA NOSSA CIRANDA *
                                   
                Na quietude do silêncio absoluto, escuto os sons que existem nos seres e nas coisas, e  aqueles, que têm a sua origem na Sabedoria Infinita do Deus que é amor.
                São vozes, que no silêncio imperceptível, cantam em prosa e em verso  maravilhas, e as mais lindas canções existentes no universo.
                É o amor de Deus, tocando o nosso coração, num momento (poético) de sintonia profunda e da mais singela emoção. Estando então, com o pensamento sintonizado na estação do amor, a poesia se abre, nascendo com a naturalidade, de um botão de flor.

                               * OBSERVAÇÃO:
   Peço por favor, em caso de qualquer engano na publicação, solicitar a correção, assinalando a frase ou palavra, que deva ser modificada.
                     
                      001 - Jorge Gil - 25/8/2007
                      OUÇO ESSAS VOZES DO SILÊNCIO
                      NAS FLORESTAS, NO CÉU, NO MAR.
                      NOS SONS, QUASE IMPERCEPTÍVEIS,
                      OUÇO A NATUREZA A CANTAR...

                      002- Zélia Nicolodi - 25/8/2007.
                       BAILAM SILENCIOSAS
                       VOZES DA NOITE DE LUAR...
                       DANÇAM ELAS ESPLENDOROSAS
                       E SEUS SEGREDOS, VÊM ME CONTAR!

                       003- Sophia Gottieb - 25/8/2007.
                        NO SILÊNCIO OUÇO O PULSAR DO CORAÇÃO
                        SINTO MINHA ALMA LEVITAR.
                        UM CANTO A ECOAR,
                        COMO AS ONDAS DO MAR.

                       004 - Jorge Gil - 25/8/2007
                        NA NOITE ESCURA E SEM LUA,
                        CONTEMPLO O CÉU INFINITO,
                        BUSCANDO O SOM DO SILÊNCIO
                        NOS QUINTAIS DA MINHA RUA.

                        005- Philipp Ricardo - 25/8/2007.
                        O SILÊNCIO, NEM SEMPRE REINA MUDO
                        HÁ SEMPRE UM SOM A CAUSAR ECO.
                        TAPE OS OUVIDOS E OUÇA O BARULHO
                        QUE SOA CALADO, E CHAMA-SE EGO.

                        006- Marlene Vieira Aragão - 25/8/2007
                         ESTAS VOZES QUE OUÇO NO ESCURO
                         DE MINH'ALMA SÃO DO MEU SILÊNCIO
                         ELAS ME DIZEM QUE O QUE PROCURO.
                         FAÇO DELAS INVENTÁRIO E ME INEBRIO.

                        007- Ângela Rodrigues - 25/8/2007
                         NO SILÊNCIO DA NOITE
                         OUÇO SONS QUE ME ARREPIAM,
                         PARECEM UM FORTE AÇOITE
                         QUE BATE EM MIM E SILENCIA.

                         008- Gil de Olive - 25/8/2007
                         PARA MIM O SILÊNCIO NÃO EXISTE
                         QUANDO ESTOU EM TI A PENSAR
                         O CALOR, QUE NÃO ME DEIXA TRISTE,
                         SEI QUE VEM, DA LUZ DO SEU OLHAR.

                         009- Teca - 25/8/2007
                         TAMBÉM NESTE SILÊNCIO
                         QUERO A ALMA MERGULHAR...
                         SEJA ELE TÃO INTENSO
                         QUE ME ENSINE A AMAR.

                         010- Isabel Nocetti - 25/8/2007
                         NESTE GOSTOSO SILÊNCIO
                         OUÇO VOZES SUAVES EM MEUS OUVIDOS.
                         ME DIZEM O QUE EU JÁ SABIA
                         QUE TANTO PROCUREI
                         E AO MEU LADO, A PAZ JÁ SE FAZIA.

                         011- Maria Luiza D Errico Nieto- 25/8/2007
                         EM SILÊNCIO CANTA O MEU CORAÇÃO
                         UMA PRECE AO DEUS-AMOR
                         FORTIFICA A MINHA FÉ.

                         012- Mardilê Friedrich Fabre - 26/8/2007
                         ABSORTA NO PENSAMENTO,
                         O SILÊNCIO ESCUTO QUIETA.
                         PARECE-ME OUVIR O LAMENTO
                         QUE A TRISTE NOITE ACARRETA.

                         013- Mário Roberto Guimarães - 26/8/2007
                         É NO SILÊNCIO QUE OUVIMOS,
                         DA ALMA, A PURA EXPRESSÃO,
                         ESSÊNCIA DO QUE SENTIMOS,
                         É A VOZ DO CORAÇÃO.

                         014- Salete- 27/8/2007.
                         QUANDO NO MEIO DA NOITE
                         LHE VEM UMA INSPIRAÇÃO,
                         É A VOZ DO SILÊNCIO,
                         DITANDO PALAVRAS DO CORAÇÃO.

                        015- HLuna - 27/8/2007
                        A ALMA QUE EU PROCURO,
                        E TAMBÉM A MINHA PAZ,
                        ME ACREDITA, TE JURO,
                        SÓ O SILÊNCIO ME TRAZ.

                        016 - Maria Nelci - 28/8/2007
                   É NO SILÊNCIO QUE A ALMA TRAZ,
        A RELEVÂNCIA DAS PALAVRAS QUE UM OLHAR TRADUZ,
              FONTE SECRETA DOS MAIS LINDOS CANTOS
                O SILÊNCIO È MAGIA QUE Á PAZ CONDUZ.

                        017- AlexandreTambelli - 01/9/2007
                        SE O SILÊNCIO EM MIM ADENTRA
                        NA MUDA PALAVRA O GUARDO
                        PRO POEMA QUE SE CONCENTRA
                        PARA NASCER DO SEU FARDO...
                        E QUANDO CHEGAR O DIA
                        DO FINDO SILÊNCIO, EM FESTA,
                        A ALMA VIBRARÁ POESIA
                        NUMA CANTORIA HONESTA...
                       
                       
                         

                       
Jorge Gil
Enviado por Jorge Gil em 25/08/2007
Reeditado em 03/09/2007
Código do texto: T622977

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o lin para a obra total.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Gil
Goiânia - Goiás - Brasil, 80 anos
867 textos (46246 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:46)
Jorge Gil