Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMARGA SOLIDÃO



Esta amarga e dolorida solidão
Que nasceu da morte de um amor
Esmaga sem piedade meu coração
Causando sofrimento e dor.

Rasga minha alma invade meu peito
Faz com que perca a noção da realidade
Tira meu sono me deixa sem ter o direito
De saber se mereço ou se é fatalidade.

Solidão vai embora me deixa viver
Não mereço estas lágrimas e sofrimento
Voltar a sorrir e ser feliz é meu querer

Quem sabe encontre um novo amor
E tenha a alegria em todo momento
Afastando para longe esta amarga dor.

Rosita Barroso
25/11/2007

Poema escrita para a Ciranda “Solidão Indigesta” iniciada por Marcial Salaverry
Rosinha Barroso
Enviado por Rosinha Barroso em 25/11/2007
Código do texto: T752409

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Rosita Barroso - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/rositabarroso). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosinha Barroso
Salvador - Bahia - Brasil, 63 anos
395 textos (33243 leituras)
1 e-livros (69 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:51)
Rosinha Barroso