Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O primeiro encontro, com a moça intocável.

Eu consegui descobri o nome da minha musa, da bela e perfeita moça intocável do ônibus, agora o que irá acontecer? Eu não sei mas sei que essa história, ainda está muito longe de acabar, até mesmo porque; essa história é um lindo conto de fadas...
.
Essa história é linda e perfeita, mas essa história não é apenas um romance mas sim um lindo conto de fadas... Já está na hora, ontem o dia passou muito depressa, e hoje já é uma linda quarta-feira, irei para o curso de inglês, só espero que hoje, eu possa me sentar ao lado da minha bela Nataly!
.
Eu não poderia dizer que é graças a ela mas com toda certeza, é graças a ela. Enquanto eu ia pro curso, antes de pegar o ônibus, pude me encontrar com um lindo beija-flor, um beija-flor muito amável mas bem saliente também, ele me disse que existia uma linda moça de cabelos encaracolados ali perto, ele me disse que ela parecia a sua bela "esposa" e antes que ele continuasse eu lhe perguntei quem era a sua esposa e ele me disse, que era a rosa mais perfeita, de um jardim ali de perto... Então ele me disse que aquela moça estava na rua; ao lado da rua que eu estava...
.
Ele me disse que ela parecia estar muito contente e como me viu feliz, pensou que eu poderia ir vê-la, para ficar ainda mais feliz ou quem sabe encantado com a sua beleza mas mal sabia o beija-flor, que aquela moça, para mim era como aquela flor é para ele!
.
O beija-flor foi embora e eu apressei o passo, o ônibus passou e assim que eu entrei, logo na minha frente, estava à bela moça intocável ou melhor dizendo, a minha bela Nathy.
.
Ela entrou bem à frente, parece que o beija-flor estava falando dela, não sei de onde veio aquele beija-flor mas o mais incrível não é ele ter me falado isso mas sim eu ter ouvido, um beija-flor falar comigo, parece que o amor nos transforma né? Eu nunca tinha ouvido um beija-flor, essa foi a primeira vez, foi incrível!
.
Eu me levantei da cadeira que estava sentado, chamei a bela mocinha Nathy, e nos sentamos juntos, algumas pessoas ficaram nos olhando mas eu não me importei, ela começou a falar sobre algumas coisas mas a sua voz era muito baixinha, ela falava muito baixo e isso me deixou um pouco confuso, pois na minha casa todo mundo fala muito alto mas eu prestei bastante atenção, e pude ouvir bem tudo o que ela estava falando... Quando nós chegamos na parada, quando já íamos descer, ela segurou na minha mão, e fomos de mãos dadas, juntos; para o cursinho de inglês!
.
.
.
Quando chegamos na nossa sala, poucas pessoas tinham chegado, nós ficamos no fundão, pegamos um lugar escondido, um lugar aonde o professor não iria nos notar... Então a aula começou, o professor estava ensinando aos demais enquanto nós dois, não parávamos de conversar, nesse dia nos tornamos os piores alunos possíveis, perguntávamos sobre tudo, pois não estávamos prestando atenção em nada, então o sino tocou, estava na hora do intervalo.
.
.
No intervalo combinamos algumas coisas, nós queríamos nos ver mais, queríamos saber como pensávamos, queríamos saber de tudo, não queríamos parar de ouvir a voz do outro, esse sim, era um amor para a vida inteira... Eu não sabia aonde ela morava, pelo menos ainda não mas ela me explicou e era perto de onde eu morava, combinamos para na quinta-feira a gente se encontrar, bater um papo, tomar um sorvete, passear por aí, quem sabe... Era um encontro sem nada previsto, sem nada marcado, apenas um encontro do tipo: Me pega em casa, que a gente descobre o que fazer...
.
.
Voltamos para à aula e o tempo foi passando, a gente conversava o tempo todo, e o professor reparou; infelizmente.
.
No fim da aula, o professor nos chamou à atenção, para mim aquilo já era normal mas para ela não; ela era a melhor aluna!
.
E pela primeira vez, a gente foi de mãos dadas, até o lugar aonde nos separávamos, aquilo sim; foi incrível.
.
Antes de ir embora, ela me passou o número do seu telefone, e eu lhe passei o número do meu.
.
Ela não perguntou o meu nome, parece que ela agendou na sua lista de contatos, com o nome: Amor!
.
.
Quando eu cheguei em casa, nesse final de noite, após ter passado horas ao lado de Nathy, eu estava renovado, estava tão feliz que não poderia descrever, cheguei em casa cantando, brincando com as minhas irmãs e dizendo ao mundo, que eu estava feliz... Antes de chegar em casa, falei com todos que vi na rua, parecia aquelas cenas dos filmes musicais... Foi incrível.
.
.
Eu não sabia se deveria ligar para ela, se deveria mandar uma mensagem, eu não sabia nem se deveria tentar chamá-la no zap, mas de uma coisa eu sabia, eu iria encontrá-la; amanha!
.
.
Essa noite foi de suspense, pensei em ligar para ela a todo momento, eu queria ouvir à voz dela; mesmo ela sendo baixinha.
.
Eu queria ouvir ela, eu queria tentar imaginar o que ela estava fazendo, ali do outro lado do telefone; enquanto falava comigo.
.
- Eu não liguei, fui dormir; achei melhor assim!
.
Quando acordei pude ver mensagens no zap, e eram mensagens dela, ela me desejava um bom dia, já estava indo trabalhar, eu tinha acabado de acordar, ela não me falou aonde trabalhava mas isso não importava, me aprontei e fui para o trabalho, quando cheguei no trabalho, tentei falar com ela mas ela me atendeu e disse que estava muito ocupada. - E ela desligou!
.
Quando ela desligou, fiquei meio triste mas na hora do almoço, ela me ligou e ficamos conversando até o nosso último segundo, ela me contou tudo o que tinha acontecido em seu trabalho, me falou algumas coisas que me fizeram sorrir muito mas eu estava mais interessado, na nossa futura noite juntos... Perguntei que horas ela iria largar e ela me disse que largaria às cinco horas!
.
.
Eu larguei de cinco horas e ao entrar no meu carro, liguei para falar com ela, ela me disse aonde trabalhava e adivinha? Era bem perto de onde eu estava, fui lá e peguei ela e à levei em casa, no carro ela me perguntou de quem era aquele carro e eu lhe disse que era de um amigo mas era mentira, o carro era meu...
.
.
Eu levei ela até a casa dela e lhe disse que havia pegado o carro do meu amigo pra sair com ela, quando estávamos quase chegando na casa dela, paramos em uma pizzaria e compramos uma pizza, não sei que poder ela tem mas por incrível que pareça, ela fez com que a pizza saísse na hora, perguntei o que ela havia falado ao rapaz mas ela sorria mas não me dizia, só me pergunto se ela subornou o rapaz; quem sabe!
.
.
Quando cheguei na casa dela, pude conhecer sua família, todos pareciam ser bem educados, estavam conversando mas nós não queríamos atrapalhar, deixei ela em casa e lhe perguntei sobre o nosso encontro e ela me disse: Venha na hora marcada!
.
Ela me beijou no portão da sua casa, as vizinhas estavam nos olhando, elas se perguntavam quem eu seria mas não sabiam pois eu era, o futuro namorado de Nathy... Eu fui pra casa, com o som bem alto, os vidros fechados e ouvindo Backstreet Boys!
.
.
Quando eu cheguei em casa, acabei recebendo uma triste notícia, infelizmente Nathy, não poderia me encontrar naquela noite, fiquei bastante triste até mesmo porque, ela estava com alguém no hospital, ela não me disse quem era ou o que havia acontecido, só me disse que iria me explicar; assim que possível.
.
.
Eu estava bem triste mas algo me fez ficar muito feliz, pois ela me perguntou pelo telefone se eu ainda estava triste, eu disse que sim, então ela me disse assim: Vai até o carro e abre o porta-luvas, e me diz o que você encontra lá. Eu abri a porta do carro, abri o porta-luvas e lá estava um pequeno pedaço de algo que eu não sabia o que era, estava amarado e ela me perguntou se eu havia achado e eu lhe disse que sim, ela me pediu para colocar aquilo no dedo e eu coloquei, ela me perguntou se estava muito apertado e eu lhe disse que não; que estava ótimo... Ela sorrio pelo telefone e me disse assim: Fique com isso até amanhã que após à aula, nós iremos à um lugar incrível, eu já planejei tudo mas quero que você tenha paciência, saiba que nem tudo o que é muito rápido; é prazeroso. Eu sorri e fiquei bastante feliz e lhe disse que iria esperar mas lhe perguntei o que era aquilo e ela me disse que era o talo de uma rosa, que um lindo beija-flor havia lhe entregado; antes de pegar o ônibus... Ao colocar no dedo lhe perguntei o porque não tinha espinhos e ela me disse que tirou todos que tinham, mas ela também me disse que se machucou ao tirá-los mas me disse que valeu muito a pena!
.
.
Desliguei o telefone, fui até a cama e sonhei a noite toda...
Eu não tive apenas um ou dois sonhos...
Foram alguns sonhos, sonhos que pareciam realidade...
Não sei se vão acontecer de verdade, mas os sonhei...
Claro que eles não eram sonhos ruins...
Sonhei com o meu futuro segundo encontro!
Mas fiquei tão nervoso, que sonhei várias vezes!
.
.
Até parece que o meu primeiro encontro foi ruim!
É claro que ele não foi... Até mesmo porque...
O meu primeiro encontro, me fez progredir mais...
E esse nosso belo romance?
Ainda será perfeito!
- Sim, eu creio!
.
.
Eu não poderia descrever um primeiro encontro até mesmo porque, ele não aconteceu mas o segundo-primeiro encontro, esse sim, irá acontecer de todo jeito... Se Deus quiser... É claro!
.
.
Mas antes desse encontro, fui dormir e nessa noite muitos sonhos aconteceram, sonhei muitas vezes com Nathy, e era o nosso primeiro-segundo encontro... E esses encontros, serão narrados para vocês, na nossa próxima parte e após essa parte, ai sim, vocês poderão conhecer, o verdadeiro primeiro encontro!
.
.
E esse é o nosso belo título, da nossa próxima parte!
Título: Os sonhos intocáveis, com Nathy a moça intocável.
Jean Frases
Enviado por Jean Frases em 16/07/2017
Reeditado em 06/08/2017
Código do texto: T6056495
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jean.Frases). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jean Frases
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil
516 textos (5929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 18:00)
Jean Frases