Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Merecido descanso

                                                 Um merecido descanso
(Homenagem ao grupo do YK2 do final de 1999 – quero revê-los dentro de 4000 anos)


   O grupo se reuniu em forma de círculo, para que a concentração no tema e a alta energização gravitacional fosse ainda maior. Claudia tomou a iniciativa e na sua voz que nos transporta para um colchão feito de nuvens celestiais, disse  com o voice-power comprado no Paraguai :

- Estive há pouco tempo com o Gerante (gerente pedante) e ele me pressionou quanto ao prazo estar se esgotando. Quais são as dificuldades atuais para concluirmos o projeto encomendado ?

- Creio que o principal obstáculo é não termos definido ainda, a origem sexual dos (das ?)  Lofas. Creio que seria adequado reduzir o pedágio das viagens aos satélites a menos de 1.000 km - disse Charles com as mãos às costas da nuca.

- Mas o robozinho deveria estar preparado para tal dificuldade - acrescentou Cris, balançando seus belos cabelos, que causavam inveja às antigas propagandistas de shampoo na tv.

- Eu tenho avisado que o incremento potencial da derivada celular poderá impedir a evolução da análise termo-dimensional – profetizou Flávia Pindeiro (protetora dos animais silvestres), com seus curtos cabelos que dispensavam pentes – bastavam as pontas dos dedos.

- Mas o cálculo de cada minuto extra que trabalhamos, teve uma supressão de 0,002 segundos, devido ao uso de pilhas não alcalinas na placa-mãe do PC da Micro-Sopra, arrematou Flávia Fofa, com seu jeito de dócil cordeiro.

- E isto ocorreu em função da conferência incompleta das tarefas realizadas. Eu sugeri conferir 13 vezes. Disseram que 13 dava azar e só realizaram 11 ! – completou Ermê, com seu jeito doce de diretora de escola infantil.

- Na verdade, conferimos 12 vezes. É que seu lápis estava precisando ser apontado e não ficou realçada a  12ª  “ticada” – completou Haroldo enquanto terminava uma charge de Charles tentando equilibrar três garrafas de vinho apoiados no gargalo. Quando quis “ticar” de novo, Charles me orientou que você poderia não gostar de encontrar seu trabalho  “ti-ticado”.

- E temos de considerar que o usuário delicado nos havia dado (no bom sentido)  a rosca já com prazo de validade vencido no chá de abertura dos trabalhos, o que embrulhou meu sensível estômago, esclareceu Dado enquanto relembrava o saboroso sanduba de 3 andares do Bobos, contendo pão de centeio, gergelim, espinafre, queijo prato, salaminho, torresmo, pepino, tomate, pimenta, cenoura, cebola, ervilha, milho, batata palha, beterraba e canela.

- Mas eu alertei para adquirirmos os insumos de nossos lanches no Extra-gado, pois minha irmã nos daria um desconto de 0,5 % a cada 10 quilos comprados por dia, sentenciou Armando. Além do mais, a tabela CONTAS_A_RECEBER tinha dois bilhões de registros e eu a deixei apenas com 37. Ainda acharam muito ?

- Agora quero ver quem vai ficar sacaneando minhas balas de tamarindo que eu comprava na Central do Brasil. Comprava meio quilo por R$ 0,10 e nunca tive notícias de que alguém tenha tido diarréia estomacal (a mental, só com as balas de menta que Haroldo trazia) dentro de nosso grupo. Enquanto falava, Hélio coçava o calo que adquiriu quando chutou a tomada que alimentava os micros de Ivani e Haroldo, provocando uma devassa maior que a de um tornado.

- Primeiro quero lembrar que, segundo o pensador Pancrácio, um terço da vida, passamos no quarto dormindo, arrematou Quinto, usando seu sexto sentido que não o deixava dobrar os braços para não amarrotar sua bela camisa.

- Na verdade não houve um culpado específico, pois o sistema é muito dinâmico e a cada execução, seus 1313 programas são alterados para atender nova demanda do usuário - com esta declaração de experiente docente, Ivani praticamente salvou a pele (ou a alma) de todos.

- E para piorar, o antigo Banco Itaroca, cobrava taxas absurdas. Se a memória não me falha, para usarmos suas instalações sanitárias, cobrava R$ 0,50 por minuto. Uma vez saí de lá sem mesmo abotoar as calças, pois estava completando o 4º minuto e eu ia ficar sem grana para pagar o estacionamento do carro – Todos riram desta declaração de Adolpho.

- Compreendi tudo perfeitamente. Mas como vou me colocar diante do Gerante ? Nossa única defesa é ele não ter copiado os programas fontes por 18 vezes para a fábrica. Se não tivermos sucesso na empreitada, nosso prêmio será confiscado e ...

Neste momento, a reunião foi interrompida por uma voz conhecida pelo grupo há bastante tempo.

- Mantenham a calma amigos. Não se deixem envolver por estas futilidades tão comuns entre os seres humanos pobres de espírito. Lembrem-se que atividades administrativas não são urgentes a ponto de consumir nossas vidas. Houve uma profunda mudança nos planos definidos para este Universo. Acabo de chegar do gabinete do GMEH (Grande Mestre da Existência Humana). Ele fez uma análise dos brilhantes trabalhos que vocês já realizaram no passado, como podemos recordar:

Y2K – foi tão legal que evitou a entrega da empresa de petróleo aos gananciosos estrangeiros. Neste caso, vocês ainda estavam na Terra.
Y3K – Através de “sopros” nas mentes dos encarregados do projeto, vocês iluminaram o grupo responsável, que realizou um belo trabalho e evitaram a invasão da Tanzânia pela OTAN sob alegação de que lá existiam formigas terroristas carregando explosivos na barriga.
Y4K – Pela “parceria” espiritual com o grupo deste projeto, vocês evitaram a 3ª guerra mundial, que provocaria a dizimação de 90 % da população terrestre.

   Mas agora, por mais que vocês se esforcem pelo Y5K, não será possível evitar a guerra entre planetas, pois a pressão nas “paredes” do tempo está muito forte e o Conselho Celestial (do qual faço parte) acredita que isto pode comprometer até mesmo o sumiço do Universo!  Portanto, o Grande Mestre prefere deixar que os problemas se apresentem na forma original, para que os responsáveis pelas grandes glebas orbitais passem a ter uma preocupação séria e esqueçam de vez o espírito ganancioso que os conduzem a guerras inócuas. Visualizamos o próximos 5 anos e observamos que morrerão apenas 2,5 % dos seres (que fazem parte do ilusório poder) e felizmente as televisões, rádios e computadores serão destruídos totalmente. A nuvem radioativa afetará a memória de todos os habitantes dos 5 planetas habitáveis. Isto obrigará a todos a criarem uma corrente solidária de sobrevivência. Voltarão a aprender a se integrar com a Natureza e a preservá-la. Passarão a dar maior valor às relações familiares, cuidando para que seus filhos não sejam orientados por elementos nocivos ao seu crescimento como ser humano. Acreditamos que só redescobrirão válvulas, circuitos e chips nos próximos oito séculos. Portanto, nos próximos 795 anos vocês estão livres para ficarem brincando de “amarelinha” sobre as macias nuvens brancas. Mas não pisem nas cinzas para não provocarem dilúvios radioativos! Afinal, os embates estão previstos para depois do Natal. Pelo menos teremos uma trégua nos próximos 15 dias.

   Depois de ouvirem atentamente as sábias palavras daquela bondosa voz, os integrantes perguntaram de uma vez só (sem ensaio prévio):

- E de “cabra-cega” também poderemos brincar, adorado São Pedro Neto?
Haroldo
Enviado por Haroldo em 14/12/2005
Código do texto: T85763
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Haroldo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
678 textos (24820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:58)
Haroldo