Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

               Imagem extraída da .fcif.net/imagenes/ gal/Nelkis/La%20Metamor

                  NARCISO, O POETA

     Era tão pobre de espírito e achava-se o maior dos poetas.
     Tudo dizia, mas nada ouvia, tampouco lia seus contemporâneos. O seu som, o seu livro, o seu poema ... tudo dele era sempre o melhor entre os demais.
     Apostava, nunca ganhava ... mas cheirou e desdenhou todas as musas, nas quais em vão se inspirara. 
     Afogou-se, nu, na curva daquele rio ... coitado !

Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 23/03/2006
Reeditado em 23/03/2006
Código do texto: T127288

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66694 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:31)
Lili Maia