Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tá bom que o amor existe...

Ela disse que passaria aqui. Por volta das 7 adiantou pelo telefone. Bem, como as 7 ainda é madrugada, nem vou dormir. O máximo que vou fazer é esticar os meus braços sobre os meus olhos cansados.

O cachorro da vizinha, como de costume, veio as 9 em ponto pedi o seu apetitoso jantar. Eu nem pude acompanhá-lo, estava sem fome e com o que resta de uns dos meus dentes me consumindo numa dor sem fim.

Tenho que ir ao dentista. Se a minha mãe estivesse viva, ia me azucrinar até não querer mais. Pensei em aproveitar a companhia do cachorro e ir até a farmácia compra quilos e mais quilos de comprimidos contra dor.

Ela disse que nunca me largaria. Na última vez que a vi passou 30 minutos falando que me amava de verdade; e veja cá como estou.

A vodca acabou ainda ontem, tenho meia xícara de vinho azedo e dois dedos de uma pinga de segunda. Já nem consigo mais sorrir.

Ela disse que passaria as 7. a TV tá quebrada, o ventilador tá quebrado, o rádio pifou graças a Deus.
 
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 31/03/2006
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T131618

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 31 anos
370 textos (14925 leituras)
3 áudios (241 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:07)
mário cardoso