Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A visita

A porta abriu e ela entrou, assim, sem mais nem menos. Parecia estar na casa dela e eu, que em minha casa estava, me senti estranha. Quis saber quem era, mas não sei porque, fiquei muda, apenas a observei fechar a porta e vir em minha direção. O olhar cego me fez pensar que poderia ter entrado na casa errada, mas disse meu nome. A voz familiar trouxe-me o passado. Me vi nos seus olhos refletida no espelho. O que você fez? Suas mãos apertaram minha garganta, as unhas entraram na carne, sangrei até não mais poder respirar. Calma, olhe em volta. Tirou as mãos de cima de mim e apontou para a imagem de plasma, ela e eu no espelho, quem éramos? O que você fez? Suas mãos novamente apertaram minha garganta novamente sufoquei, tente agora; o ar quase me faltava, mas consegui empurrá-la. Liguei a TV, cenas de ontem, eu falando com alguém, outros personagens surgiam, vozes entrecortadas não me deixavam distinguir. Você consegue. As mãos se aproximaram lentamente, pesadas, incontroláveis apertaram também meu coração. Uma lágrima brotou. Ela sorriu para mim e eu, aliviada, chorei.
Aline Ponce
Enviado por Aline Ponce em 06/04/2006
Código do texto: T134959
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aline Ponce
São Carlos - São Paulo - Brasil
13 textos (10128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:11)
Aline Ponce