Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ney Frias

Morreu valente...
Ney Frias.
Aposentado,vivia aos trancos e barrancos,
só de remédios,perdia,setenta por cento do seu salário.
Suas contas eram absurdas,
as vezes na hora do almaço comia,
pão com guaraná,
isso quando não recebia
uma boa comida doada.
Para quem quisesse ouvir,ele dizia:
-Vim do Ceará,
deixei mulher e filhos por lá,
quando melhorasse iria busca-los.
Mas a idade avançada
e com múltiplos problemas na vida,
o tempo passou e eu me perdi.
Mais vergonha do que a falta de coragem,
eu tive ,eu tive sim.
Acho que por isso me escondi
atrás da cortina da vida.
Tenho o pressentimento
que fui julgado antecipadamente
e assim a doença me acometeu.
Errei,errei...
Mas peço perdão,
esse é o momento
que vinha me cobrando,
agora adeus.
Uma única lagrima
rolou em seu rosto
ressecado pelo tempo
e morreu valente.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 22/04/2006
Código do texto: T143518
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26307 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:20)
Condor Azul