Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRENDICE

Um corpo estava seco no túmulo – a
tampa não resistindo ao tempo arreou.
Naquela cidade, de maneira alguma  a
população aceitava o fato com a natu-
ralidade advinda da “causa mortis”,ou
outras causas que não se firmassem em
dados pré-conceituais supersticiosos.
Deitava-se  um rosário de  falações so-
bre o comportamento moral e atitudes
pessoais do fóssil execrado.Aconselha-
va-se fazer o re-sepultamento em cova
profundamente preparada; tal ocorra no-
vamente  retornar   ao solo, deverá ser
queimado definitivamente.  Dizia-se ain-
da tratar-se de “ser”que em vida foi tão
mau, que a terra rejeitara-lhe acolher após
a morte. Crendice!
Zecar
Enviado por Zecar em 12/05/2005
Reeditado em 01/07/2016
Código do texto: T16467
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zecar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
249 textos (20151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:53)
Zecar