Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desarmamento (ou Só Ela Me Acalma)

. O cara colou o revólver na minha cara. A última coisa

que ele ouviu foi o início da minha risada.

. Odeio armas de fogo quando estão em outras mãos,

principalmente com o oco do cano pro meu lado.

. Esse papo de desarmamento deveria ser levado a sério.

Morre muita gente porque não sabe usar armas. O melhor

seria retirar todas as que estão aí em circulação. Ninguém

mais se dava mal por me apontar um 38, ou 9mm, ou qualquer

outra merda.

. O imbecil tava com sorte, minha mulher e eu tínhamos

acabado de fazer as pazes. Depois de um longo tempo de

desentendimentos, nós finalmente nos reconciliamos e...

. E nada! Minha vida particular, particularmente a

amorosa, não é da conta de vocês.

. Essas horas o felizardo deve estar saindo do centro

cirúrgico. Os próximos três meses na UTI devem fazer o

cara ter a mesma opinião que eu sobre desarmamento.
aluísio de paula
Enviado por aluísio de paula em 09/08/2006
Reeditado em 25/02/2009
Código do texto: T212486

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar autor e link para o original. Link para www.recantodasletras.com.br/autores/olhodalua). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
aluísio de paula
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
700 textos (50955 leituras)
8 áudios (1116 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:19)
aluísio de paula