Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Mr. Clooney", behave yourself

VAI FALANDO, VAI...

               Eu sei lá porque cargas d’água, com mil diabos de plantão, ele, que vinha, de forma politicamente correta, vigiando seus discursos, cada vírgula e cada ponto, porque a moça não queria saber de envolvimentos, deixou escorregar um sorrateiro “meu amor”.
 
               A moça, aquela, que é um ossinho duro de se roer e não estava interessada em ser roída (ou comida) tão cedo, mais antenada que parabólica de político, devolveu no automático: “Olha aqui, vou fingir que num escutei isso, senão desligo o telefone”. 

               -.....

               O moço, aquele, resolveu que quem é bom de negócios e no negócio, tem que correr o risco, devolveu com um sorrisinho cínico: “Tudo bem. Mas eu não vou fazer de conta que não disse.” 

               E aí, minha gente? Que que se faz na seqüência? Sobe no salto e fala da bolsa? Vai falando, vai...


Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 17/08/2006
Código do texto: T218778

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154019 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:57)
Débora Denadai