Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um conto sem fadas em dois tempos

Ela sonhava o príncipe. Ele chegou. A cela nas costas, esfarrapado, do cavalo branco nem uma foto. Não havia sido muito nobre. Só por dentro e raramente. Muita estrada na vida do coitado. Seu reinado se perdera.

Prenhe de ingenuidade, se aliara a uns tipos suspeitos, pareciam amigos e o foram levando pro calabouço. Passou maus bocados. A princesa e os súditos à deriva do seu poder. Um alter-ego o ajudava a sofrer menos, como se debaixo da máscara a dor tivesse outra cara.

Muitas luas se passam nesse proceder. Um dia, eis que quebra as grades, sai impávido. Nem olha pra trás. Corre para os braços da princesa, finalmente liberto, na esperança de ela ainda guardar as chaves do seu coração.

Encontra a porta fechada e o peito ainda mais trancado. Ele sofre, quase sucumbe, mas retoma a vida, afinal aprendera. Agora um simples plebeu que sabe bem aonde ir.
aluísio de paula
Enviado por aluísio de paula em 29/08/2006
Reeditado em 29/08/2006
Código do texto: T227910

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar autor e link para o original. Link para www.recantodasletras.com.br/autores/olhodalua). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
aluísio de paula
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
700 textos (50951 leituras)
8 áudios (1116 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:32)
aluísio de paula