Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONTATOS IMEDIATOS

A noite estava agradável, surpreendentemente quente para o inverno do sul. No topo do morro, o casal se deleitava com as estrelas, o céu uma poesia ao alcance das mãos, as luzes da cidade aos seus pés.
O silêncio sublinhava os sentimentos recíprocos, eles se completavam como engrenagens de um relógio suíço, ou melhor, como as penas de um pingüim imperador.
De repente o silêncio se expandiu em luzes. Sobre eles um objeto voador na forma de um cubo pairou. Ele se assustou, ela sorriu. Numa língua que ele nunca ouvira, mas que inexplicavelmente entendia, ela lhe disse que era de outro planeta, numa galáxia distante. Tinha sido enviada para estudar os terráqueos, era uma cientista no seu mundo. Agora precisava voltar.
Ele não acreditava em nada daquilo. Seria um flashback daqueles cogumelos nos anos 90? Um vórtex o absorveu e o universo se dissolvia e girava aos seus olhos. Malditos cogumelos!, pensou.
Só se deu conta de que era tudo verdade quando acordou pela manhã sem a amada ao seu lado. Apenas um equipamento alienígena para reproduzir imagens que deveria dar maiores explicações, mas que até hoje ele não conseguiu fazer funcionar...
aluísio de paula
Enviado por aluísio de paula em 30/08/2006
Reeditado em 15/07/2009
Código do texto: T228990

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar autor e link para o original. Link para www.recantodasletras.com.br/autores/olhodalua). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
aluísio de paula
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
700 textos (50951 leituras)
8 áudios (1116 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:48)
aluísio de paula