Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fui-me embora pra coragem ou Daqui em diante.

Digitei isto aqui baixinho pois já passam das duas e meia da manhã. Imagina acordar meu pai uma hora destas certamente lançaria um vai dormir moleque na lata ou quem sabe um não é você quem paga a luz. Na verdade nem vem ao caso discutir algo que nem vai acontecer, afinal de contas hoje estou mais leve, entendo que tudo posso e portanto todavia entretanto e contudo pra tornar minha vida diferente em verdade vos digo que meus planos deixam de ser decadentes e podem ser usados como exemplo em cartilha de escola. Espia só o sucesso que este traçado ira trilhar olha que nem comecei a falar imagina quando meu amigo Ronaldeira ilustrar, vai dar pra muito muleque seguir a rigor, igual biblia de pastor lê entende interpreta e não se aproveita nada na prática, no fundo do poço tapa o sol com a peneira do estruturalismo falso que se arrasta neste social do qual não faço mais parte. Peço as palmas do público pro resumo desta obra, vinte e três anos procurando respostas e encontrando portas. Isso nada quer dizer vou ensinar mais uma lição pra vocês, de agora em diante basei seus atos nos mandamentos de sobrevivência de um beck de várzea: bola pra frente ... pronde o nariz apontar... não tome nas costas e se houver chance pode subir pra atacar.
Marco Cardoso
Enviado por Marco Cardoso em 02/10/2006
Reeditado em 02/10/2006
Código do texto: T254197
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
1601 textos (34632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:25)
Marco Cardoso