Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DAQUI A 20 ANOS, GAROTO...

- Sei que isso é meio batido, mas a verdade é que você é muito bonita...Deve estar cansada de ouvir isso, né?
Com uma cara de quem acha meio engraçada a coisa e um certo ar de tédio:
- A primeira parte não, mas a segunda é batidíssima...e dá uma golada na Coca e uma longa tragada no cigarro recém-aceso.
- Como assim?
- Como assim o quê, garoto?
- Caraca, não me chama de garoto. Fico me sentindo um moleque...
Riso escancarado e outra tragada.
- E você não é?
- Pombas, tenho 23 anos, não sou criança.
- Pra mim é.. . Já tem 20 anos que fiz 23 .
- Poxa...43 anos??? Eu não diria isso
- Isso também é batido, garoto...
- Pô, te pedi pra não me chamar de garoto. E não entendi aquilo de primeira parte e segunda parte...
Aí, um certo ar de mãe paciente, outra tragada, uma respirada funda, certamente pensando se e o quê responder.
- Deixa pra lá, garoto. Aos 43 você vai entender.
- De novo isso de garoto. Já te pedi, pombas...
Mais um gole de coca. Melhor molhar as palavras. Olho no livro com ar de impaciência.
- Parece legal esse teu livro...De quem é?
- Gabriela Mistral.
- Mistral...meu pai diz que tinha um desodorante com este nome. Trata do quê, hein? Parece coisa séria com essa grossura toda..
- Poesia, garoto.
- Ah, dá um tempo, pombas...Poesia? E você consegue ler um livro dessa grossura de poesia? Não gosto muito de poesia...ainda mais brasileira.
- Ela é chilena, garoto...
Mudando de posição na cadeira, já louca pra matar o garçom que não vem pra poder pedir a dolorosa.
- A gente bem que podia marcar algo depois daqui.
- Não tem depois daqui, ga...moço.
- Qual é seu problema, hein? Você se acha muito velha?
Ar de condescendência. Outro cigarro. Vai ser preciso um maço inteiro, pelo jeito.
- Não, garoto. Mas você ainda nem nasceu.
- De novo esse troço de garoto?
- Tá. O que você quer?
- Uma chance pra gente se conhecer.
- Ok. Faz o seguinte: leva a Gabriela Mistral, leia todinha. Depois leia também as obras completas do Fernando Pessoa, Elisa Lucinda, Flora Figueiredo, Machado de Assis, Manuel Bandeira e Paulo Leminski. Ah sim: dê uma passadinha em Camões. A gente se encontra neste mesmo lugar daqui a vinte anos, garoto...E sem este boné, faça o favor.


Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 30/08/2005
Código do texto: T46308

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:15)
Débora Denadai