Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desengano


  Um dia, no topo da montanha, aguardou.
  Esperaria o tempo necessário.
  Lá chegando, estendeu o corpo carente. Dias e dias passaram e continuou à espera do corpo amado para aquecê-la.
  O vento soprava em seu rosto, fez castelos no ar, sonhou inúmeras vezes com ele ao seu lado. Foi humilhada, maltratada, por amar a quem não devia, mas amava.
  Tinha ao seu lado um homem que nunca oferecera carinho, e por isso a esse outro entregou seu coração. Ciente do que acontecia, este, a princípio tenyou seduzi-la, insistentemente. Depois,conhecendo seu estado civil, retaiu-se e então ela passou a seduzi-lo. Tentou várias formas, embora timidamente.Soltou as amarras, das quais o tempo deixara marcas indeléveis. Ofereceu o que tinha, a esse ser que a atraíra tanto.
  Estando decidida aencarar os fatos, deu-lhe também sua alma.
  Porém,um dia,enfrentou a realidade cruel:ele chegou acompanhado, ao local onde costumava esperá-lo ansiosamente.
  Ela sorriu para o casal recém-chegado, mas o coração e a alma, sofreram o choque do desengano.
marlene andrade reis
Enviado por marlene andrade reis em 07/09/2005
Código do texto: T48379
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marlene andrade reis
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil
250 textos (12508 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:59)
marlene andrade reis