Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Testemunhas


O corpo estava caído em alguma parte do jardim.
Talvez entre o poste rococó e o canteiro de gardênias.
Estava caído lá e só quem viu seus últimos tropeços foi o anão velho desbotado.
Depois veio o gato preto.
Encontrou os dois copos no banco de pedra do caramanchão.
Fugiu, eriçado, para cima do muro.
E de lá viu, com suas pupilas dilatáveis, a mulher dar a última tragada no cigarro,
entrar no conversível vermelho, acelerar e partir... 




Ly Sabas
Enviado por Ly Sabas em 24/10/2005
Reeditado em 30/06/2009
Código do texto: T62990
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ly Sabas
Osasco - São Paulo - Brasil
228 textos (15768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:49)
Ly Sabas

Site do Escritor